Loading posts...
“My Broken Mariko”: por que não devemos sucumbir ao desespero
Ler

“My Broken Mariko”: por que não devemos sucumbir ao desespero

Há um motivo pelo qual histórias de vingança raramente terminam bem. O ódio não é um sentimento passivo. Ele é uma arma que corta dos dois lados. Ele cobra de nós cada gota de sofrimento que infligimos aos outros – frequentemente, com juros inimagináveis. ...
“Rayearth” e a guerra sem fim
Ler

“Rayearth” e a guerra sem fim

Tudo começou com um desafio. Um dos editores da revista shoujo Nakayoshi confessou à mangaká Nanase Ohkawa que estavam com um problema. A publicação não conseguia expandir seu público para além das crianças. Ele esperava que Ohkawa e seu grupo, um quarte...
“To Your Eternity” é uma resposta à pergunta que move a humanidade
Ler

“To Your Eternity” é uma resposta à pergunta que move a humanidade

Quando li To Your Eternity pela primeira vez, nada me surpreendeu mais que saber que vinha da mesma pena que nos trouxe A Voz do Silêncio. O que levaria a autora de um mangá intimista sobre bullying decidir continuar seu sucesso com uma saga sobre o destin...
Café com Anime: “Happy Sugar Life” episódios 11 e 12
Ler

Café com Anime: “Happy Sugar Life” episódios 11 e 12

Bem vindo ao Café com Anime, sua dose semanal de bom papo e animação japonesa! Nessa temporada, o Finisgeekis, Anime21, Dissidência Pop e É Só um Desenho discutem Happy Sugar Life. O lançamento mais controverso da temporada chega ao fim como um terror de pri...
“Happy Sugar Life”: até onde você iria para sentir-se vivo?
Ler

“Happy Sugar Life”: até onde você iria para sentir-se vivo?

Chiaroscuro é uma técnica artística que exagera o contraste entre luz e sombra. Fora da pintura, a palavra às vezes é usada para descrever histórias que misturam o belo com o feio, o inocente com o perverso, o bem com o mal. Animes e mangás têm um gosto esp...
Sadismo, humor e garotas mágicas: a visão perturbadora de Kentarou Satou
Ler

Sadismo, humor e garotas mágicas: a visão perturbadora de Kentarou Satou

  Uma gothic Lolita chega à escola, cachos de parafuso e olhos vítreos. O professor a encara divertido. “Cosplay?” A resposta nunca vem. Em questão de segundos, seus miolos estão espalhados pelo chão. O professor não é um único. A lolita invade a escola...
As heroínas torturadas de Kore Yamazaki
Ler

As heroínas torturadas de Kore Yamazaki

Kore Yamazaki não é uma mangaká das mais conhecidas. Introspectiva, com apenas um título adaptado às telas, a autora bem poderia tocar uma vida pacata longe dos holofotes. Poderia, se o título em questão não fosse Mahoutsukai no Yome. Sucesso editorial que lh...
Pirataria: calamidade ou mal necessário?
Ler

Pirataria: calamidade ou mal necessário?

Gerações vêm e vão. Fitas dão lugares a DVDs, que dão lugar a Blu Rays e arquivos digitais. Algumas questões, contudo, parecem eternas. É o caso da pirataria. As batalhas sobre direitos autorais na cultura pop não parece dar sinais de arrefecer.  A "utopia" d...
“A Cidade da Luz”: algumas coisas pertencem à escuridão
Ler

“A Cidade da Luz”: algumas coisas pertencem à escuridão

Tasuku é um "acompanhante de suicidas". Por um módico pagamento, ajuda pessoas que desejam se matar a planejar sua partida – e a não mudar de ideia na hora H. Tasuku não parece ter remorsos. Pelo contrário, leva seu “trabalho” com uma frieza assassina.  Por...
Afinal, qual é a graça de séries sobre comida?
Ler

Afinal, qual é a graça de séries sobre comida?

Um jovem e um velho estão sentados num balcão. A comida que pediram, duas tigelas de lamen, acaba de chegar. “Sensei” pergunta o jovem “O que se come primeiro? O caldo ou o macarrão? ” “Primeiro” responde o velho “Nós observamos. Pegue o hashi e acaricie...