Loading posts...
O cansaço com os ‘open worlds’ e o que significa se divertir
Ler

O cansaço com os ‘open worlds’ e o que significa se divertir

O fim dos anos 1980 teve os adventure games. Nos consoles, por volta da mesma época, os jogos de plataforma brilhavam. O final dos anos 1990 teve sua "Era de Ouro" dos RPGs isométricos. E os anos 2000 testemunharam a glória dos FPSs militares. Durante toda ...
“Numenera”: Em um bilhão de anos, o que significará ser humano?
Ler

“Numenera”: Em um bilhão de anos, o que significará ser humano?

2016 pode estar apenas começando, mas alguns jogos, de tão aguardados, nos fazem pensar que o tempo não anda. Para mim – e, imagino, tanto outros que acompanham a renascença dos RPGs isométricos – é o caso de Torment: Tides of Numenera. O game da inXile foi...
Quando os games questionam o progresso
Ler

Quando os games questionam o progresso

Parece óbvio que mídias tão contemporâneas como os videogames sejam otimistas em relação ao futuro. Por mais que Deus Ex ou Fallout nos lembrem de consequências nefastas da tecnologia, a ideia de que “progresso” - em alguma forma -  é algo bom não precisa de...
‘Darkest Dungeon’ e a importância dos roguelites para os games
Ler

‘Darkest Dungeon’ e a importância dos roguelites para os games

Um grupo de aventureiros decide desbravar as ruínas de um castelo em busca de tesouro. Seria a premissa de 90% dos dungeon crawlers do mercado, não fosse alguns pequenos detalhes: Os aventureiros são humanos e podem ter um colapso nervoso caso encontrem algum...
‘Showa Genroku Rakugo Shinju’: O lado exótico (e cômico) da cultura japonesa
Ler

‘Showa Genroku Rakugo Shinju’: O lado exótico (e cômico) da cultura japonesa

Em um meio repleto de mechas, cenas de ação em CG e heroínas de cabelos coloridos, qual a chance de um drama histórico sobre pessoas normais fazer sucesso? E se o anime em questão for focado em um estilo de teatro virtualmente desconhecido fora do Japão, qu...
O “mais do mesmo”: Por que paramos de odiar as sequels?
Ler

O “mais do mesmo”: Por que paramos de odiar as sequels?

Não faz tanto tempo que a falta de criatividade de Hollywood e seu hábito de explorar franquias de sucesso era motivo de chacota. De Volta para o Futuro 2 ilustrou isso bem ao pintar um 2015 fictício em que Tubarão 19 chegava aos cinemas. O próprio filme se ...
Por que ‘Fargo’ é a melhor série da TV
Ler

Por que ‘Fargo’ é a melhor série da TV

Que o sucesso arrebatador de Demolidor, Breaking Bad, Game of Thrones, Mad Men e tantos outros não nos iluda. A série mais impressionante da “Era de Ouro” da telinha pode estar em outro castelo. Fargo, seriado do FX que encerra sua segunda temporada essa sema...
4 coisas a se esperar das futuras convenções nerds
Ler

4 coisas a se esperar das futuras convenções nerds

Fonte da imagem Nenhum indivíduo que adentrou a Comic Con Experience (CCXP) na semana passada provavelmente saiu da mesma forma. "Vai ser épico" foi um dos slogans do evento. Memes à parte, a descrição não ficou muito distante da realidade. A CCXP trouxe aos...
O retorno de ‘Sakura’: O que mudou desde 1998
Ler

O retorno de ‘Sakura’: O que mudou desde 1998

Quando vi o trailer de Sakura Card Captors no Cartoon Network pela primeira vez, inventei um motivo para faltar na escola para não perder a estreia. Como não podia simplesmente desaparecer do mundo para ver todos os 70 episódios (mais as reprises), aprendi à...
Os museus, o apocalipse e a fé de ‘Fallout’ na humanidade
Ler

Os museus, o apocalipse e a fé de ‘Fallout’ na humanidade

(ATENÇÃO: contém pequenos spoilers de Fallout 4) Escolha qualquer jogo de fantasia. Encontre um fã de carteirinha. Pergunte a ele se já sonhou em viver dentro de seu mundo virtual. Com quase toda a certeza ele dirá sim, soltará um suspiro e contará das noites...