Loading posts...
“Rayearth” e a guerra sem fim
Ler

“Rayearth” e a guerra sem fim

Tudo começou com um desafio. Um dos editores da revista shoujo Nakayoshi confessou à mangaká Nanase Ohkawa que estavam com um problema. A publicação não conseguia expandir seu público para além das crianças. Ele esperava que Ohkawa e seu grupo, um quarte...
“Os Triunfos de Tarlac” dev diary #1: a estrutura do turno
Ler

“Os Triunfos de Tarlac” dev diary #1: a estrutura do turno

The Image of Ireland de John Derricke (1581) Em um artigo anterior, eu apresentei a vocês os detalhes de Os Triunfos de Tarlac, jogo que estou desenvolvendo com as equipes do ARISE e do Laboratório de Estudos Medievais. Esse post é o primeiro em uma sé...
“Os Triunfos de Tarlac”: reis gaélicos e desafios ambientais no formato board game.
Ler

“Os Triunfos de Tarlac”: reis gaélicos e desafios ambientais no formato board game.

Aqueles de vocês que acompanham o blog já devem ter percebido que sou historiador de profissão. Vocês também sabem (melhor que ninguém) que não me canso de escrever sobre games. Esse mês, no entanto, trago uma novidade diferente. Uma tentativa de unir e...
“Olhos de Gato”: uma fábula carente de uma moral
Ler

“Olhos de Gato”: uma fábula carente de uma moral

AVISO: Contém SPOILERS para “Olhos de Gato” Quando eu tinha 11 anos, meus colegas inventaram que uma menina da turma gostava de mim. Não passava de crueldade infantil. Um pretexto para fazer piadas cada vez que nos flagravam juntos. Eu e ela nos senta...
“Eliza”: Pessoas são mais que simples dados
Ler

“Eliza”: Pessoas são mais que simples dados

O ano era 1964. “Computadores”, para a maioria das pessoas, ainda eram papo de ficção científica. Foi quando Joseph Weizenbaum, um professor do MIT, prestigiada universidade americana, teve uma ideia fora da caixa: um programa de computador capaz de convers...
Animes “de adultos” fazem jus à vida pós-universitária?
Ler

Animes “de adultos” fazem jus à vida pós-universitária?

Às vezes, é difícil escapar da impressão de que os animes são feitos exclusivamente para adolescentes. Se animes sobre adultos não são exatamente raros (e alguns marcam presença em qualquer lista de clássicos), eles somem de vista entre os dramas escolares,...
“The Butchers”: a mitologia em tempos de epidemia
Ler

“The Butchers”: a mitologia em tempos de epidemia

Conta a mitologia dos sámi, povo nativo da Lapônia, que epidemias eram causadas por um demônio chamado Ruto. Aqueles que o desagradavam eram arrastados a seu inferno pessoal, o reino maléfico de Rotaivo. O alvo da sua fúria? Pessoas que negavam a natureza. ...
“A Plague Tale: Innocence”: a fantasia dá conta de explicar a Peste Negra?
Ler

“A Plague Tale: Innocence”: a fantasia dá conta de explicar a Peste Negra?

Com jornais mundo afora reduzidos à mesma notícia, não é de se espantar que muitas pessoas estejam buscando na ficção uma resposta às questões do momento. Livros, filmes, séries e jogos sobre contágios nunca pareceram tão urgentes – ou, para alguns, tão perigo...
“Fadó” e o que os games erram sobre mitologia
Ler

“Fadó” e o que os games erram sobre mitologia

17 de março. Dia de São Patrício. Em circunstâncias normais, essa seria a semana para sair a rua vestido de verde, celebrando o santo matador de serpentes que se tornou símbolo da Irlanda e da cultura de seu povo. Infelizmente, os dias que vivemos estão lon...
“To Your Eternity” é uma resposta à pergunta que move a humanidade
Ler

“To Your Eternity” é uma resposta à pergunta que move a humanidade

Quando li To Your Eternity pela primeira vez, nada me surpreendeu mais que saber que vinha da mesma pena que nos trouxe A Voz do Silêncio. O que levaria a autora de um mangá intimista sobre bullying decidir continuar seu sucesso com uma saga sobre o destin...