Loading posts...
4 curiosidades sobre ‘Blood and Wine’ para se despedir de ‘The Witcher’
Ler

4 curiosidades sobre ‘Blood and Wine’ para se despedir de ‘The Witcher’

É o momento que todos esperávamos e temíamos. The Witcher 3: Blood and Wine, a segunda expansão do jogo do ano de 2015, finalmente foi lançada. Infelizmente, é também a nossa última aventura com o Lobo Branco de Rivia. Como a CD Projekt RED anunciou, não have...
Por que jogos de ‘grand strategy’ são tão viciantes?
Ler

Por que jogos de ‘grand strategy’ são tão viciantes?

No mundo dos games, há mais na última geração do que gráficos fotorrealistas e franquias multimilionárias. Se é verdade que hoje a indústria faz parcerias com Hollywood e investe em realidade virtual, também é verdade que ela tem resgatado alguns dos mais quer...
“O Silêncio”: a crueldade japonesa entre a história e a ficção
Ler

“O Silêncio”: a crueldade japonesa entre a história e a ficção

Fãs de Martin Scorsese sabem que 2016 é um ano para não esquecer. Silence, seu projeto pessoal em desenvolvimento desde 1991, cujo storyboard inspirou o cartaz da 39a Mostra de Cinema de São Paulo,  finalmente dará as caras ao grande público. Entusiastas de...
3 jogos para entender a Primeira Guerra Mundial (antes de ‘Battlefield 1’)
Ler

3 jogos para entender a Primeira Guerra Mundial (antes de ‘Battlefield 1’)

No mundo dos games existem alguns mandamentos não-escritos. Até pouco tempo atrás, "Não ambientarás teu jogo na Primeira Guerra Mundial" estava no topo da lista. De fato, se a Segunda Guerra Mundial é um dos períodos históricos mais abordados de todo o meio, ...
Entrevista: escrevendo as quests de ‘Witcher 3’
Ler

Entrevista: escrevendo as quests de ‘Witcher 3’

Não há dúvidas de que The Witcher 3: The Wild Hunt é um dos jogos mais impressionantes de memória recente. O blockbuster da CD Projekt RED, baseado em um dos maiores sucessos da fantasia europeia, conseguiu a façanha de combinar um open world imersivo, gráfi...
Por que é tão difícil retratar vilões em games (e o que fazer para facilitar)
Ler

Por que é tão difícil retratar vilões em games (e o que fazer para facilitar)

Moralidade. Aqueles que acompanham a cena de games já devem estar acostumados a ver essa palavra em descrições de jogos. De fato, da mesma forma como Skyrim fez com que open worlds se tornassem o novo dogma, games moderninhos dos anos 2000 se ancoraram em “di...
O Japão de Frank Miller
Ler

O Japão de Frank Miller

Há muito a se elogiar na segunda temporada de Demolidor, da Netflix. As cenas de luta são um espetáculo de coreografia. O tom consegue ser sombrio sem perder o charme. Elektra e o Justiceiro não são apenas excelentes coadjuvantes, mas estão fidelíssimos às s...
De onde vieram os anti-heróis dos quadrinhos?
Ler

De onde vieram os anti-heróis dos quadrinhos?

Entre a nova (e violenta) adaptação de Demolidor, os ecos de Frank Miller em Batman vs. Superman, o status de "lenda cult" de Christopher Nolan e a vinda da Guerra Civil para os cinemas, tudo aponta para a mesma coisa: o anti-herói está na moda. E pretende f...
O cansaço com os ‘open worlds’ e o que significa se divertir
Ler

O cansaço com os ‘open worlds’ e o que significa se divertir

O fim dos anos 1980 teve os adventure games. Nos consoles, por volta da mesma época, os jogos de plataforma brilhavam. O final dos anos 1990 teve sua "Era de Ouro" dos RPGs isométricos. E os anos 2000 testemunharam a glória dos FPSs militares. Durante toda ...
Quando os games questionam o progresso
Ler

Quando os games questionam o progresso

Parece óbvio que mídias tão contemporâneas como os videogames sejam otimistas em relação ao futuro. Por mais que Deus Ex ou Fallout nos lembrem de consequências nefastas da tecnologia, a ideia de que “progresso” - em alguma forma -  é algo bom não precisa de...