Loading posts...
“A Música de Marie”: por um sonho que abrace nossa humanidade
Ler

“A Música de Marie”: por um sonho que abrace nossa humanidade

Cerca de trinta anos atrás, algumas pessoas pensavam que a queda do Muro de Berlim seria o capítulo final de um século de catástrofes que nunca mais se repetiria. Sem dúvida, faltavam problemas a se resolver. O futuro traria sua parcela de desafios. Mas nenhu...
“The Characters Taught Me Everything”: por dentro da carreira de Megumi Hayashibara
Ler

“The Characters Taught Me Everything”: por dentro da carreira de Megumi Hayashibara

Você sem dúvida já teve contato com Megumi Hayashibara, ainda que não a conheça de nome. Dubladora, cantora e radialista japonesa com uma carreira de mais de trinta anos, ela já trabalhou em alguns dos animes mais famosos de todos os tempos, como Evangelion (...
O que “Mawaru Penguindrum” nos ensina sobre o extremismo
Ler

O que “Mawaru Penguindrum” nos ensina sobre o extremismo

O Finisgeekis entra em mais um ano, e tenho o privilégio de anunciar algo para lá de especial. Mais uma vez, tive o privilégio de escrever para o ANN. Desta vez, sobre um tema que não poderia ser mais relevante – e um dos melhores animes já criados. Maw...
“Heike Monogatari” e a devassidão
Ler

“Heike Monogatari” e a devassidão

É normal que cidadãos falem mal de seus políticos. Viver em sociedade é uma coisa naturalmente estressante. Não escolhemos em que país, ou sob que tipo de governo, temos o infortúnio de nascer. Ninguém nos pergunta se queremos ou não obedecer às leis. E aq...
“Tatami Galaxy”, ou por que devo desculpas a Tomihiko Morimi
Ler

“Tatami Galaxy”, ou por que devo desculpas a Tomihiko Morimi

Aconteceu no meu primeiro ano da faculdade. Foi a melhor época da minha vida até o momento, mas também a mais estressante. Farto até a medula de simulados e aulas de decoreba, decidi que tinha chegado a hora de aproveitar minha vida ao máximo. Tudo o que s...
“Palavras que Borbulham como Refrigerante”: encontrando poesia no que há de mais mundano
Ler

“Palavras que Borbulham como Refrigerante”: encontrando poesia no que há de mais mundano

Eu nunca fui um poeta. Minha breve experiência com essa forma de arte – escrevendo um poema aqui e ali, traduzindo outros tantos – deixou claro que rima, métrica, e eufonia são preocupações que deixo de bom grado aos outros. Na verdade, sequer me tornei um...
“Shino Can’t Say Her Name”: a juventude é só o ponto de partida
Ler

“Shino Can’t Say Her Name”: a juventude é só o ponto de partida

Abrir um mangá de Shuzo Oshimi é o mesmo que sair na rua quando uma tempestade está por vir. Sabemos que há um risco de congelarmos até o osso, terminarmos a noite com um blecaute e ainda acordarmos no dia seguinte com uma dor de cabeça. Assassinato, vanda...
“Hana-chan e a forma do mundo” : retrato de um Japão que não existe mais
Ler

“Hana-chan e a forma do mundo” : retrato de um Japão que não existe mais

Quando era pequeno, o prédio em que eu morava pegou fogo. Acordei de madrugada com os gritos da minha mãe. Meu pai não esperou para que eu entendesse que aquilo não era um sonho. Fui puxado escada abaixo com tanta força que tive a impressão de que voávamos...
4 curiosidades sobre o shamisen para entender “Mashiro no Oto”
Ler

4 curiosidades sobre o shamisen para entender “Mashiro no Oto”

Mashiro no Oto pode não ser o melhor anime já feito sobre música. Ainda assim, a série foi uma janela a um mundo fascinante de que raramente escutamos: o shamisen. Para aqueles, como eu, cujo conhecimento desse instrumento se resume ao filme Kubo e as Cord...
“I Had That Same Dream Again”: um melodrama igual, mas diferente
Ler

“I Had That Same Dream Again”: um melodrama igual, mas diferente

Não importa se estamos falando do Pulitzer ou de um top 10 mental tirado de Alta Fidelidade. Todo tipo de prêmio tem seus award-baits: obras feitas sob medida para ticar todas as caixas de quem as avalia. Esses trabalhos não são necessariamente ruins. Às v...