Em destaque

3 coisas que games de estratégia erram sobre o passado – e 3 formas de consertá-las.
Ler

3 coisas que games de estratégia erram sobre o passado – e 3 formas de consertá-las.

Levante a mão quem nunca usou uma ovelha para explorar o mundo em Age of Empires 2. Ou "venceu" uma batalha em qualquer jogo Total War fugindo de seu inimigo até o tempo acabar. Jogos de estratégia podem representar o passado, mas é óbvio que não podem acer...
Continue lendo
4 lições de game design de “Cultist Simulator”
Ler

4 lições de game design de “Cultist Simulator”

Fallen London (né Echo Bazaar), criado pela Failbetter Games,  é o melhor game de browser que já joguei na vida. Com ecos de Neverwhere, o jogo nos leva a uma Londres alternativa enterrada no centro da Terra, onde beefeaters londrinos dividem espaço com trafic...
Continue lendo
Por que jogos de ‘grand strategy’ são tão viciantes?
Ler

Por que jogos de ‘grand strategy’ são tão viciantes?

No mundo dos games, há mais na última geração do que gráficos fotorrealistas e franquias multimilionárias. Se é verdade que hoje a indústria faz parcerias com Hollywood e investe em realidade virtual, também é verdade que ela tem resgatado alguns dos mais quer...
Continue lendo

Postagens anteriores

Animes “de adultos” fazem jus à vida pós-universitária?
Ler

Animes “de adultos” fazem jus à vida pós-universitária?

Às vezes, é difícil escapar da impressão de que os animes são feitos exclusivamente para adolescentes. Se animes sobre adultos não são exatamente raros (e alguns marcam presença em qualquer lista de clássicos), eles somem de vista entre os dramas escolares,...
“The Butchers”: a mitologia em tempos de epidemia
Ler

“The Butchers”: a mitologia em tempos de epidemia

Conta a mitologia dos sámi, povo nativo da Lapônia, que epidemias eram causadas por um demônio chamado Ruto. Aqueles que o desagradavam eram arrastados a seu inferno pessoal, o reino maléfico de Rotaivo. O alvo da sua fúria? Pessoas que negavam a natureza. ...
“A Plague Tale: Innocence”: a fantasia dá conta de explicar a Peste Negra?
Ler

“A Plague Tale: Innocence”: a fantasia dá conta de explicar a Peste Negra?

Com jornais mundo afora reduzidos à mesma notícia, não é de se espantar que muitas pessoas estejam buscando na ficção uma resposta às questões do momento. Livros, filmes, séries e jogos sobre contágios nunca pareceram tão urgentes – ou, para alguns, tão perigo...
“Fadó” e o que os games erram sobre mitologia
Ler

“Fadó” e o que os games erram sobre mitologia

17 de março. Dia de São Patrício. Em circunstâncias normais, essa seria a semana para sair a rua vestido de verde, celebrando o santo matador de serpentes que se tornou símbolo da Irlanda e da cultura de seu povo. Infelizmente, os dias que vivemos estão lon...
“To Your Eternity” é uma resposta à pergunta que move a humanidade
Ler

“To Your Eternity” é uma resposta à pergunta que move a humanidade

Quando li To Your Eternity pela primeira vez, nada me surpreendeu mais que saber que vinha da mesma pena que nos trouxe A Voz do Silêncio. O que levaria a autora de um mangá intimista sobre bullying decidir continuar seu sucesso com uma saga sobre o destin...
“O Tempo com Você”: Makoto Shinkai e nossos medos sobre o fim do mundo
Ler

“O Tempo com Você”: Makoto Shinkai e nossos medos sobre o fim do mundo

"Makoto Shinkai foi enaltecido por alguns como o "novo Miyazaki", mas esse elogio é prematuro na melhor das hipóteses, uma hipérbole na pior". Assim escreveu Theron Martin do ANN sobre 5 Centímetros por Segundo, então recém-lançado em DVD. "Se esse novo pro...
“História Através dos Games”: minha participação no documentário do The Enemy
Ler

“História Através dos Games”: minha participação no documentário do The Enemy

Se você acompanha o canal do The Enemy, plataforma de games do Omelete, o que contarei agora não é nenhuma surpresa. Recentemente, tive a honra de participar de um projeto incrível concebido pelo site. Trata-se do “História Através dos Games”, uma série de ...
“Après L’Enfer”: a ficção nos salva – mas também pode nos condenar
Ler

“Après L’Enfer”: a ficção nos salva – mas também pode nos condenar

Pense em alguma personagem que admira e tente me dizer por que ela é importante para você. Certamente, não é só pelo fato de ter um belo uniforme ou ser interpretada por seu ator ou atriz favorito. Adoramos personagens fictícias porque elas nos dão forças. ...
Entre o dado e a pena: o futuro da narrativa nos roguelites
Ler

Entre o dado e a pena: o futuro da narrativa nos roguelites

Não é nenhum segredo que videogames são capazes de contar boas histórias. Todos que já passaram algum tempo atrás de um controle são capazes de se lembrar de um momento em que vibraram rm triunfo - ou se encolheram no chão, chocados pelo destino de personag...
4 maneiras como a música transforma nossa experiência com os games
Ler

4 maneiras como a música transforma nossa experiência com os games

Pense em algum jogo que tenha te emocionado, e é provável que não é apenas do gameplay que você se lembrará. Jogos têm muitos atrativos. Alguns deles só ganham vida com a batuta de um maestro. Às vezes, são músicas que fazem parte da mecânica, como as m...
“The Secret Commonwealth” e a era da pós-verdade
Ler

“The Secret Commonwealth” e a era da pós-verdade

"Pós-verdade" é o nome que alguns dão a uma falta de confiança em relação ao que é verdadeiro - ou mesmo, à ideia de que uma única "verdade" existe de fato. O termo foi eleito a palavra do ano de 2016 pelo dicionário Oxford da língua inglesa. A escolha disp...
3 coisas que games de estratégia erram sobre o passado – e 3 formas de consertá-las.
Ler

3 coisas que games de estratégia erram sobre o passado – e 3 formas de consertá-las.

Levante a mão quem nunca usou uma ovelha para explorar o mundo em Age of Empires 2. Ou "venceu" uma batalha em qualquer jogo Total War fugindo de seu inimigo até o tempo acabar. Jogos de estratégia podem representar o passado, mas é óbvio que não podem acer...
“A Polícia da Memória”: a censura – e como vencê-la.
Ler

“A Polícia da Memória”: a censura – e como vencê-la.

Eu havia pensado em começar esse texto com uma referência literária ou a menção de algum episódio vergonhoso do passado. Infelizmente, a realidade tem um talento para superar a ficção. E o presente, com suas incertezas e passos em falso, nos choca mais que ...
“The Night is Short, Walk on Girl”: O gênio eufórico (e aéreo) de Tomihiko Morimi
Ler

“The Night is Short, Walk on Girl”: O gênio eufórico (e aéreo) de Tomihiko Morimi

Primeiras impressões, diz o ditado, são as que ficam. E meu primeiro contato com Tomihiko Morimi, um dos “mais populares escritores contemporâneos do Japão” segundo quem entende do mercado, não foi positivo. Penguin Highway, sobre o qual escrevi aqui, passo...
“Dororo” e a misericórdia
Ler

“Dororo” e a misericórdia

(AVISO: Contém SPOILERS de Dororo) Dororo, última reencarnação do clássico de Osamu Tezuka, sem dúvida deu o que falar. Não só pela produção de primeira, nem pela legião de fãs que deixou em seu rastro. Por trás dos monstros e cenário de época, sua histó...
Por dentro do Bloomsday: conheça os cenários de “Ulisses” de James Joyce
Ler

Por dentro do Bloomsday: conheça os cenários de “Ulisses” de James Joyce

Dia 16 de junho é a data literária mais importante da Irlanda. Talvez a data mais importante da Irlanda, depois da festa de um certo santo que expulsou as cobras da ilha. E deu ao mundo inteiro uma desculpa para beber. Esse foi o dia escolhido por James Joy...
Anime x Livro: “Penguin Highway”
Ler

Anime x Livro: “Penguin Highway”

Anime x Livro tem como objetivo comparar romances da literatura com suas adaptações na telinha japonesa. A proposta é sair do fla-flu e esmiuçar essas séries (e livros) em detalhe.  O Studio Colorido pode não ser um grande nome de referência na animações ja...
4 coisas que “We. The Revolution” nos ensina sobre populismo
Ler

4 coisas que “We. The Revolution” nos ensina sobre populismo

"Populismo" é uma palavra quente do momento. Em vários países, pelas mais variadas razões, pessoas têm tomado as ruas, as urnas e (em alguns casos) as armas contra as injustiças do status quo. Até agora, o resultado foram políticos ineptos ou demagogos afas...
“O Marionetista”: uma fábula sobre a solidão
Ler

“O Marionetista”: uma fábula sobre a solidão

Quando era adolescente, estudei com uma mentirosa compulsiva. Não falo do chuunibyou, o costume de alguns jovens de inventar histórias inocentes sobre si mesmos. Como eu, que dizia a todos que frequentava uma escola de arqueologia ou um amigo meu que jurava...
São Patrício e a cultura pop
Ler

São Patrício e a cultura pop

O Dia de São Patrício não é um festival muito popular entre brasileiros. Se você for um fã da cultura irlandesa, porém, já deve ter ouvido desta desculpa para vestir-se de verde e virar alguns pints de Guinness. Realizada no dia 17 de março, a festa...
Carregar mais

Vinicius Marino

Autor
Historiador de formação, nipófilo em tempo integral, cosplayer nas horas vagas. Quando não está tocando seu violino ou escrevendo para o Finisgeekis, você pode encontrá-lo zanzando por convenções São Paulo e além. Provavelmente atrás de uma máscara.
Assine nossa newsletter
Receba todas as novidades do Finisgeekis no seu email
Postagens populares
Parceiros

É Só Um Desenho