Sadismo, humor e garotas mágicas: a visão perturbadora de Kentarou Satou

Uma gothic Lolita chega à escola, cachos de parafuso e olhos vítreos. O professor a encara divertido. “Cosplay?” A resposta nunca vem. Em questão de segundos, seus miolos estão espalhados pelo chão.

O professor não é um único. A lolita invade a escola e chacina indiscriminadamente todos que vê. Cidade afora, garotas parecidas iniciam sua própria matança. De suas bocas, uma única palavra:

Continuar lendo Sadismo, humor e garotas mágicas: a visão perturbadora de Kentarou Satou