Loading posts...
“Tatami Galaxy”, ou por que devo desculpas a Tomihiko Morimi
Ler

“Tatami Galaxy”, ou por que devo desculpas a Tomihiko Morimi

Aconteceu no meu primeiro ano da faculdade. Foi a melhor época da minha vida até o momento, mas também a mais estressante. Farto até a medula de simulados e aulas de decoreba, decidi que tinha chegado a hora de aproveitar minha vida ao máximo. Tudo o que s...
“Palavras que Borbulham como Refrigerante”: encontrando poesia no que há de mais mundano
Ler

“Palavras que Borbulham como Refrigerante”: encontrando poesia no que há de mais mundano

Eu nunca fui um poeta. Minha breve experiência com essa forma de arte – escrevendo um poema aqui e ali, traduzindo outros tantos – deixou claro que rima, métrica, e eufonia são preocupações que deixo de bom grado aos outros. Na verdade, sequer me tornei um...
4 curiosidades sobre o shamisen para entender “Mashiro no Oto”
Ler

4 curiosidades sobre o shamisen para entender “Mashiro no Oto”

Mashiro no Oto pode não ser o melhor anime já feito sobre música. Ainda assim, a série foi uma janela a um mundo fascinante de que raramente escutamos: o shamisen. Para aqueles, como eu, cujo conhecimento desse instrumento se resume ao filme Kubo e as Cord...
“Noir”, 20 anos depois: por que o clássico da Bee Train continua inesquecível
Ler

“Noir”, 20 anos depois: por que o clássico da Bee Train continua inesquecível

Há uma cena em Noir que penetra com mais força que uma bala de Walther P99. Mireille, uma assassina de aluguel, confronta sua parceira Kirika após retornarem de uma execução. “É por isso que eu te disse!” Ela rapidamente foge para a cozinha da quitine...
De onde vem o fascínio dos animes com a Irlanda?
Ler

De onde vem o fascínio dos animes com a Irlanda?

Em 2018, o site francês Manga-News perguntou a Nagabe qual era a história por trás do subtítulo de seu maior sucesso, A Menina do Outro Lado: Siúl a Run. Senti que o entrevistador tinha lido minha mente. Eu sabia que Siúl a Rún ( “Ande, meu amor”), é uma mú...
O que “Urasekai Picnic” tem a ver com a ficção científica que o inspirou?
Ler

O que “Urasekai Picnic” tem a ver com a ficção científica que o inspirou?

Algum tipo de cataclisma muito além da compreensão humana deixou partes da Terra inabitável. Dentro dessa “zona” o sol ainda se levanta, o vento ainda sopra, plantas crescem. Mas as coisas são... diferentes. Como o mundo de um videogame com erros no código,...
“Rayearth” e a guerra sem fim
Ler

“Rayearth” e a guerra sem fim

Tudo começou com um desafio. Um dos editores da revista shoujo Nakayoshi confessou à mangaká Nanase Ohkawa que estavam com um problema. A publicação não conseguia expandir seu público para além das crianças. Ele esperava que Ohkawa e seu grupo, um quarte...
“Olhos de Gato”: uma fábula carente de uma moral
Ler

“Olhos de Gato”: uma fábula carente de uma moral

AVISO: Contém SPOILERS para “Olhos de Gato” Quando eu tinha 11 anos, meus colegas inventaram que uma menina da turma gostava de mim. Não passava de crueldade infantil. Um pretexto para fazer piadas cada vez que nos flagravam juntos. Eu e ela nos senta...
Animes “de adultos” fazem jus à vida pós-universitária?
Ler

Animes “de adultos” fazem jus à vida pós-universitária?

Às vezes, é difícil escapar da impressão de que os animes são feitos exclusivamente para adolescentes. Se animes sobre adultos não são exatamente raros (e alguns marcam presença em qualquer lista de clássicos), eles somem de vista entre os dramas escolares,...
“O Tempo com Você”: Makoto Shinkai e nossos medos sobre o fim do mundo
Ler

“O Tempo com Você”: Makoto Shinkai e nossos medos sobre o fim do mundo

"Makoto Shinkai foi enaltecido por alguns como o "novo Miyazaki", mas esse elogio é prematuro na melhor das hipóteses, uma hipérbole na pior". Assim escreveu Theron Martin do ANN sobre 5 Centímetros por Segundo, então recém-lançado em DVD. "Se esse novo pro...