Loading posts...
Entrevista: como ‘Attack on Titan’ expandiu as fronteiras do mangá
Ler

Entrevista: como ‘Attack on Titan’ expandiu as fronteiras do mangá

No mês passado, dois executivos da Kodansha, Kohei Furukawa e Hiroaki Morita, vieram aos Estados Unidos para conversar sobre mangás, o futuro dos quadrinhos com as mídias digitais e o sucesso de produções japonesas em solos ocidentais. Em especial, citaram ...
4 jogos para celebrar a obra de Akira Kurosawa
Ler

4 jogos para celebrar a obra de Akira Kurosawa

Exatos dez anos atrás, a Team Ninja anunciou na E3 Ni-Oh, um game semi-histórico baseado em um roteiro inacabado de Akira Kurosawa. Como tantos outros jogos, Ni-Oh não vingou, embora os desenvolvedores continuem a insistir em um lançamento futuro. Fãs de Kuro...
Shigeru Mizuki: O soldado que inventou o mangá moderno
Ler

Shigeru Mizuki: O soldado que inventou o mangá moderno

Quando pensamos em "pai do mangá", o primeiro nome que vem à cabeça é quase sempre Osamu Tezuka. Entre seu pioneirismo em praticamente todos os gêneros, a influência de seu trabalho nos filmes da Disney e as inúmeras graphic novels premiadas, é impossível olha...
Antes de ‘Perfect Blue’: os mangás esquecidos de Satoshi Kon
Ler

Antes de ‘Perfect Blue’: os mangás esquecidos de Satoshi Kon

Satoshi Kon, morto aos 46 anos em 2010, foi um dos maiores nomes da animação japonesa. Mais do que qualquer outro diretor, ele conseguiu traduzir às telonas a vibe histérica e surrealista de autores como Haruki Murakami e de movimentos como o Superflat. Seus ...
5 motivos para você ler os livros de ‘The Witcher’
Ler

5 motivos para você ler os livros de ‘The Witcher’

The Witcher 3: The Wild Hunt colocou a saga de Geralt de Rivia no mapa de um jeito que seus dois predecessores na franquia nunca imaginaram. O game é um dos campeões de vendas do ano e um sério candidato aos prêmios de Game of the Year. Como geralmente acont...
4 dicas para você perder o medo de jogos muito longos
Ler

4 dicas para você perder o medo de jogos muito longos

Todo mundo conhece a história.  O sujeito passou a infância ou a adolescência vidrado em games. Virava noites com Zelda, Final Fantasy ou Baldur’s Gate. Chegou a todos os finais dos Fallout 1 e 2. Lembra de Ald’ruhn e Balmora, cidades de Morrowind, mais do que...
É possível ser “velho demais” para ir a convenções?
Ler

É possível ser “velho demais” para ir a convenções?

Resposta curta: óbvio que não. Em um evento público, a entrada é liberada, e todos serão bem-vindos. Jovens de perucas coloridas e props gigantes de MDF são as últimas pessoas do mundo a julgar as outras pelas aparências. Resposta longa: como todos que já est...
Um Ano “sem”  Studio Ghibli: O que Miyazaki e Companhia nos Deixaram
Ler

Um Ano “sem” Studio Ghibli: O que Miyazaki e Companhia nos Deixaram

O aviso foi feito em 2014: o Studio Ghibli não faria novos filmes, ao menos por um tempo. O fã de longa data, que escuta Miyazaki anunciar a aposentadoria desde 1997, deve ter ficado incrédulo. Porém, um ano depois, parece que seu produtor, Toshio Suzuki, fala...
O que “The Witcher 3” nos ensina sobre afeto
Ler

O que “The Witcher 3” nos ensina sobre afeto

Qual foi a última vez que você se pegou pensando em uma personagem de videogame como uma pessoa real? Que passou o dia agonizando após um criatura de pixels e voz pré-gravada lhe dar as costas, ou “morrer” graças às suas ações? Para fãs de CRPG a pergunta é...
“Fallout” e o charme do apocalipse
Ler

“Fallout” e o charme do apocalipse

A guerra nunca muda... Mas outras coisas sim, e como. Em uma frase, este é o apelo do gênero pós-apocalíptico, hypado na E3 desse ano com o anúncio de uma de suas franquias mais populares. A reação online a Fallout 4 não deixa dúvidas de que este será um dos...