“O Museu do Silêncio”: as memórias (e a literatura) são universais

museu-do-silencio

Muitos anos atrás, um primo italiano, restaurador, deu para minha mãe um vaso que encontrou em um sítio arqueológico. Ele o escavara em Cariati, uma pequenina cidade do sul da Itália de onde veio a minha família.

Estava em pedaços e parecia ser muito antigo. Grego? Romano? Etrusco? Ninguém sabia ao certo, mas não importava. Minha família sempre o tratou como um tesouro sem igual.

Continuar lendo “O Museu do Silêncio”: as memórias (e a literatura) são universais

“História da Sua Vida”: o conto que inspirou “A Chegada”

arrival header.jpg

Tudo isso que eu já vi na guerra, (…) tanta falta de sentido, violência… me fez pensar sobre falta de comunicação. Quer dizer, essa não é a raiz de tudo isso? Conflitos, guerras… no final das contas, não é tudo questão de linguagem? As palavras que ouvimos e que dizemos e que não são sempre as mesmas. E eu pensei: e se houvesse uma só língua – uma língua universal?

A sacada é do xerife Hank Larsson, personagem da série Fargo. É uma ideia atraente, em que todos nós, em algum momento, já devemos ter pensado.

E se tudo o que houvesse de errado na terra fossem apenas problemas de comunicação?

Continuar lendo “História da Sua Vida”: o conto que inspirou “A Chegada”

O atentado ao metrô de Tóquio e a literatura japonesa

murakami cover.png
Créditos

Em 20 de março de 1995, cinco membros do culto apocalíptico Aum Shinrikyo embarcaram em linhas diferentes do metrô de Tóquio. Sob os braços, levavam  bolsas do neuro-agente sarin enroladas em jornal. Em dado momento, armados com guarda-chuvas de pontas limadas, eles furaram as bolsas e fugiram.

O atentado ganhou as manchetes, nem tanto pela sua letalidade, mas pela natureza de suas consequências.

Continuar lendo O atentado ao metrô de Tóquio e a literatura japonesa

Quem são os ‘Moomins’ que acabam de chegar ao Brasil

moomin

Fãs de literatura infantil têm um motivo para comemorar. Moomin, o personagem clássico da escritora Tove Jansson, acaba de chegar ao mercado brasileiro.

Para quem não conhece, Moomin é um filhote de troll que frequentemente se mete em confusão. Nas suas jornadas, é amparado por uma série de amigos e criaturas fantásticas: Hattifatteners, seres compridos que rondam o planeta. Snufkin, um filósofo que não tem apreço por bens materiais nem uma casa para chamar de sua. O Groke, mostro apavorante que congela o chão que pisa. E muitos outros.

Moomin é uma sensação na Finlândia, seu país natal, e conta até com um parque de diversões na cidade de Naantali. Originalmente uma série de livros, a franquia foi adaptada para quadrinhos, cinema e TV.

Continuar lendo Quem são os ‘Moomins’ que acabam de chegar ao Brasil