Café com Anime: “The Promised Neverland” episódios 1 e 2

Bem vindos ao Café com Anime, sua dose semanal de bom papo e animação japonesa!

Nessa temporada, o Finisgeekis, Anime21, Dissidência Pop e É Só um Desenho discutem The Promised Neverland.

Um dos animes mais esperados dos últimos tempos finalmente chegou até nós. Será que Promised Neverland repetirá nas telas a experiência avassaladora de seu mangá? Confiram conosco!

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Meus colegas estão de prova: quando a atual temporada foi anunciada, eu bati os pés para poder cobrir Promised Neverland. Não só por adaptar um mangá eletrizante de que sou muito fã. Mas por ser muito parecido com um excelente romance de um escritor vencedor do Nobel. Não, você não leu isso errado. Falo de Não me Abandone Jamais de Kazuo Ishiguro (que, apesar do nome, é britânico).

Cena da adaptação cinematográfica de “Não me Abandone Jamais”

O livro conta a história de alunos de um colégio interno modelo que descobrem que sua escola é, na verdade, uma fazenda de órgãos. É uma história de cortar os pulsos, melancólica na medida em que Neverland é cheia de suspense. Já recebeu diversas adaptações na Ásia, incluindo um dorama e peças de teatro. Não me surpreenderia se o mangá tivesse sido inspirado por ela.

Estou super animado para discutir esse anime, se nada mais porque me deu uma oportunidade para falar desse romance incrível (quem sabe até mesmo uma resenha futura)? Mas, confesso que isso faz de mim um espectador enviesado. Uma coisa é acompanhar essa história com alguma noção do que vai acontecer. Outra coisa é despencar de cabeça no mundo de Emma, Norman e Ray sem saber o que encontrar.

Acho que vocês não conheciam o material de origem, não é mesmo? Pois bem, como foi então sua primeira dose de Neverland?

diego gonçalvesDiego

Eu não cheguei a ler o mangá, mas fui pro anime já com alguns spoilers que a gente pega de ouvido mesmo. Sabia que a história seria sobre as crianças tendo de fugir, bem como que a Mama seria a vilã. Mas eu não realmente esperava aquele twist ao final do primeiro episódio. Achava que as crianças seriam vendidas como escravas ou coisa que o valha, mas não, são comida mesmo.

Jesus.

Gostei muito do clima de tensão que a obra sabe criar. Desde a primeira cena fica explicito que tem algo de errado ali, e quando vemos o que é a revelação não decepciona. Já o segundo episódio foi tensão pura. Nunca esperei uma história de horror da Shounen JUMP, mas cá estamos e eu estou bem feliz com isso 😛

Dito isso, eu quero perguntar a opinião do Vinicius em uma coisa. Muita gente fala que Neverland começa muito bem, mas decai consideravelmente conforme o mangá avança. Você diria o mesmo, ou acha que as pessoas estão erradas?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Eu já tinha caído no spoiler de que eles eram comida mesmo. Ainda assim, execução quase perfeita do primeiro episódio. Digo quase porque acho que se era para ter impacto, ele teria sido maior se tivesse mostrado logo a Conny morta, ao invés de mostrar primeiro a Emma assustada, depois o Norman assustado, e só aí mostrar o cadáver. Mas isso é uma crítica minúscula em um episódio que foi, para todos os efeitos, tão bom quanto poderia ser e quanto precisava ser.

No segundo episódio eu fiquei um pouco incomodado com o quão inteligentes eles são porque eles são crianças de 12 anos, mas bem, eles são gênios. E depois me incomodou um pouco o quanto eles são imprudentes apesar de gênios, mas bem, eles são crianças de 12 anos. Então acho que está tudo no lugar.

Foi um episódio tenso que revelou um pouco do óbvio sobre como fugir dali não vai ser fácil. O ponto alto foi o Ray tentando socar razão na cabeça da Emma e ela se recusando. O que fazer quando todo mundo está, de alguma forma, certo?

É verdade que só os três talvez consigam fugir, mas dado o mundo em que vivem, não têm garantia nenhuma de que sobreviveriam não importa quão inteligentes eles sejam. Existe um limite para a inteligência, e esse limite é o que é conhecido. Eles não sabem nada sobre o que há além do muro. Então, se é para apostar a vida (e eles, perto dos 12 anos, não têm outra escolha), tanto faz se é só eles ou se é todo mundo. Se para a Emma todo mundo é importante, então que seja todo mundo.

cat ultharGato de Ulthar

Então eu fui o que entrou mais “puro” em Promised Neverland, já que eu não havia pegado nenhum spoiler dobre a obra, no máximo sabia de sua fama e de que era publicado na Shounen Jump.

O primeiro episódio foi impactante na medida certa, eu fui pego totalmente de surpresa. Confesso que quando bati o olho na Conny, já via uma “death flag” na sua cabecinha, estava na cara que alguma coisa macabra iria acontecer com ela, eu só não imaginava que a verdade envolvia monstros e uma fazenda de carne humana.

O segundo episódio manteve a qualidade, incrível como esses dois episódios terminam muito bem com seus ganchos para o próximo, se a obra se manter assim vai ser algo muito bem feito.

Analisando informações dadas pelo anime, o primeiro episódio abarcou um dia e o segundo o dia seguinte, no próprio início do episódio segundo mostra a data no ano de 2045, penso se o mangá cobriu dia a dia da aventura de fuga das crianças, nesse caso a história se passa em um período de tempo bem curto, o que seria bastante interessante.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Olha Diego, eu li os 12 primeiros tankobons. Há alguns capítulos do vindouro volume 13 que não li, mas posso dizer que tenho uma boa ideia da história como um todo.

Até agora, eu fiquei vidrado em cada página. É a clássica fórmula amizade-esforço-vitória, mas executada tão bem que me vez vibrar a cada reviravolta.

O que acontece é que, conforme a história avança, é inevitável que mais detalhes do mundo venham à tona. E o medo, como H. P. Lovecraft bem dizia, bebe do desconhecido. Quanto mais conhecemos de um monstro, menos assustador ele parece.

No atual ponto da história, eu sequer diria que Neverland continua um “terror” stritu sensu. Entendo que isso talvez tenha aliado fãs do gênero.

Mas talvez seja melhor falarmos das nossas próprias expectativas. Por que não começamos pelo nosso elenco?

O Fábio mencionou como eles parecem gênios. Claro, também concordo que eles agem com impulsos infantis, e isso poderá custar a vida deles. O que vocês esperam desses protagonistas, agora que acabaram de conhecê-los? Esperam acompanhá-los por muito tempo ou acha que teremos algumas baixas pelo caminho?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Três é o número mínimo de pernas pra um móvel parar em pé, e sinceramente todos os demais parecem estúpidos demais. Os três são necessários. Tão cedo duvido que algum deles morra. As demais crianças, porém, estão com a temporada de caça aberta.

Sobre o que eu penso deles, vejamos. A Emma é a mais emocional e possui inteligência prática, espacial. O Norman e o Ray parecem ambos terem bastante raciocínio lógico e capacidade de planejar a frente, mas o Norman é um idealista apaixonado, enquanto o Ray é frio e um pouco amoral. Isso tudo faz deles um bom time, de verdade.

diego gonçalvesDiego

Os três principais são imortais. Vou ficar altamente surpreso se qualquer um deles morrer em qualquer momento dessa história. As demais crianças, porém, são um pouco mais complicado. A princípio parece que qualquer um ali pode morrer, mas até onde entendi o próximo “abate” deve vir dali alguns meses ainda, e deveria ser a vez dos nossos três protagonistas.

Então se for apostar, eu diria que ninguém deve morrer por enquanto. O mistério fica por conta de se os principais conseguirão escapar antes ou depois do próximo abate.

cat ultharGato de Ulthar

O que pode mudar a situação é o novo receio da Mamãe por alguém ter descoberto tudo isso, tanto é que ela chamou “reforços” seja lá de onde for, manifestados na figura da nova cuidadora que foi apresentada, tudo para apertar o cerco.

E dá para perceber que ela suspeita da Emma e no Norman, pois eles são os mais inteligentes e capazes de armar alguma coisa, já que todos os outros, tirando o Ray, são um tanto tapados e duvido que teriam capacidade de esconder algo tão sério.

Vide o interrogatório que a Emma sofreu.

Mas falando dos protagonistas em si, concordo com o Fábio, eles são necessários para a história funcionar, imaginem se todo mundo fosse crianças normais? Não teriam nenhuma chance.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Mais do que “chamar reforço”, entrou um bebê. Como vão fugir com isso? A Emma com certeza vai querer levar o bebê junto também. E como a Mamãe sabia disso em primeiro lugar…?

Ok, tem o fato deles terem conversado em voz alta nos corredores algumas vezes, que eu já critiquei, mas acho que foi de outro jeito que ela descobriu.

diego gonçalvesDiego

Acho que ela nem precisa saber dos detalhes. A Mama conhece a Emma, e se ela suspeita que é a Emma quem quer fugir ela provavelmente aposta que a garota não ia querer deixar ninguém pra trás. E se ela estivesse errada, nada de mais: apenas mais uma criança pra fazenda, prejuízo 0.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Até concordo, o raciocínio bate. Mas é muito mais assustador se ela souber, então eu aposto que ela sabe

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Falando sério, vocês compram o plano da Emma? Acham que será possível salvar todo mundo?

Neverland está numa posição curiosa, sendo um terror da Shounen Jump. Nesse aspecto, vocês acham que ele pendera mais para o terror ou para as convenções da revista?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Então, não dá pra ignorar o meta-conhecimento, né? Você espera ver um protagonista da Shounen Jump fracassando? Não que não aconteça, mas estamos aqui falando de expectativas. Quando acontece, é um evento, não um fato corriqueiro.

Eu acho que é uma ideia que tem tudo para dar errado, não consigo imaginar como sendo factível, são muitas crianças, as Mamães sabem onde elas estão o tempo todo e vão dar pela ausência.

Simpatizo com o desejo dela, seu coração é puro e me alegra ver alguém como ela, ao mesmo tempo em que me entristece pensar que ela está fadada ao fracasso.

Ou estaria, não é? Ainda preciso ver para crer.

diego gonçalvesDiego

Não descarto a possibilidade de uma ou duas crianças morrerem. Eu sinto que Shounen JUMP foi bastante sanitarizada desde os seus tempos antigos, só ver como estamos ainda pra ver qualquer morte no anime de Boku no Hero Academia, mas não duvido que momentos um pouco mais pesados ainda possa acontecer.

Dito isso, duas coisas: primeiro, eu totalmente espero esse plano em específico dar errado. Digo, todo mundo pular a muralha e é isso? Fácil demais. Agora, não espero que falhe tão cedo, nem espero que seja um fracasso sem consequências, mas quais só o tempo vai dizer.

Mas, segunda coisa, em última instância eu espero sim que os personagens conseguirão se salvar. É Shounen JUMP, afinal.

buniiito4Fábio “Mexicano”

É um cour ou dois cours? Se for um, o plano falha no final e tem uma deixa sinistra pra segunda temporada, ano que vem. Se forem dois cours, provavelmente é a virada do primeiro pro segundo, mas não necessariamente.

cat ultharGato de Ulthar

Primeiramente, acho que a preparação para a fuga ainda vai render muitos episódios, talvez só na segunda temporada ou “cour“, vamos ver o que tem atrás das muralhas.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

A princípio, está programado para um único cour. O que me deixa um tanto apreensivo. Há muito terreno para cobrir, e eu espero que o anime faça sucesso o suficiente para merecer novas temporadas. Considerando o nível dos twists, seria uma tortura acabarmos com um cliffhanger.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Está dentro do padrão dos animes da Jump, de todo modo. Assassination Classroom e Medaka Box, para citar dois exemplos, tiveram duas temporadas de um cour cada.

Mas sim, acabar com uma deixa do nível da fuga (frustrada ou não), seria de fazer arrancar os cabelos.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Falando em cliffhangers, falemos daquele que já temos em mãos: Krone, a segunda “mamãe” que deu as caras no segundo episódio.

Como o opening já sugere, ela é bastante diferente da Mamãe titular, tanto em aparência quanto em personalidade. O que vocês esperam dela? Será apenas um obstáculo a mais para as crianças? Ou vocês acham que ela pode ter uma agenda própria?

buniiito4Fábio “Mexicano”

A principal parece mais de agir pouco, mas manter tudo sob controle de alguma forma. Pela abertura e pelo comportamento mais extrovertido dessa, parece que é do tipo que agiria mais, inesperadamente inclusive.

E aqui “agir” é ação física em tela mesmo. É lógico que convocar uma segunda cuidadora para as crianças é um exemplo de ação. Mas estou falando de ir atrás, ameaçar, dar broncas e castigos mesmo.

diego gonçalvesDiego

Me parece meio cedo ainda pra dizer qualquer coisa. Pela abertura ela de fato parece um pouco mais extrovertida que a Mamãe, e imagino que ela talvez tente seguir mais as crianças e ficar mais perto delas. Mas só vendo o próximo episódio pra ter uma noção mais concreta.

cat ultharGato de Ulthar

É isso tudo que vocês disseram, essa nova mamãe vai ficar em cima de todo mundo o tempo todo, ressalvando suas capacidades físicas.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Eu li “vai ficar dando em cima de todo mundo o tempo todo” e pensei “não Gato, nem você pode ir tão longe”.

cat ultharGato de Ulthar

hahahahahahahahahha não pensei nisso! Mas seria uma possibilidade macabra, mas acho que a Jump não iria tão longe.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Hoje em dia não. Mas se fosse a década de 1980, quando Bastard foi publicado na revista … bom, não vamos descarrilhar a conversa

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Bastard. Uau. Isso traz memórias ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Enfim, voltando a Neverland. Esse anime, como vocês notaram, tem um twist a cada esquina. Acho, portanto, que ele é ideal para fazermos uma brincadeira.

Imagem que vocês são crianças da Casa Grace Field. Meninos de 12 anos, que nem a Emma, o Ray e o Norman, à espera da próxima colheita. Vocês acabaram de descobrir o segredo do orfanato e estão pensando em vias de escapar. Mas eis que a Mamãe chama seu reforço. Com base no conhecimento que vocês têm hoje, como vocês procederiam?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Eu estou pensando desde o começo em matar essas mulheres, mas não sei do que elas são capazes nem sei se eu pensaria nisso com 12 anos.

Parece o mais óbvio e seguro, supondo que não haja nenhum backup secreto pronto para entrar em ação a qualquer momento.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Não se preocupe com isso, as crianças são gênios Finja que você é um moleque superdotado, com discernimento de 30+ anos no corpo de 12.

(Não é muito diferente do que o anime propõe, afinal)

buniiito4Fábio “Mexicano”

Então é isso, eu pensaria em matá-las. Eu, aqui, provavelmente não seria capaz de matar ninguém, mesmo nas mais difíceis circunstâncias a que posso ser sujeito. Mas a deles é muito pior, não é? Talvez naquelas circunstâncias eu fosse capaz de matar. Racionalmente me parece a melhor chance, de todo modo. É preciso estudar o comportamento das mulheres e atacá-las de forma fulminante, da forma mais eficiente possível.

diego gonçalvesDiego

Eu não sei se teria coragem de matar. E sendo bem sincero, se fosse eu hoje nessa situação, acho bastante provável acabar mal é pra mim. Mas com o auxílio de um bom plot armor…:stuck_out_tongue:  Acho que tentaria desacordar as duas, trancar num cantinho devidamente amarradas (não sem antes revistá-las pra ver se têm alguma arma ou meio de contactar o mundo exterior) e ai tentar sair pelo portão principal mesmo.

Gato de Ultharcat ulthar

Supondo que elas sejam humanas né? Podem muito bem serem monstros disfarçados ou meros androides. Seria estranha botar uma humana para cuidar de uma fazenda de humanos, o mesmo que botar uma vaca para cuidar do matadouro.

diego gonçalvesDiego

É, não tinha pensando por esse lado. Eu ia falar que serem androides não combinaria com o nível tecnológico que vemos, mas a fazenda é propositadamente mais “retrógrada” nesse sentido, e vimos que os “demônios” (se é que são isso mesmo) têm sim tecnologia bem mais avançada. Então é possível.

Mas acho que ambas serem humanas torna a coisa toda ainda mais creepy, em algum nível.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Uia! Vocês são violentos.

E aí? Será que as crianças do Grace Field vão partir para a ignorância tão cedo? Só tem um jeito de saber: até o próximo episódio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *