Café com Anime: “Irozuku Sekai no Ashita Kara” episódio 8

Bem vindo ao Café com Anime, sua dose semanal de bom papo e animação japonesa!

Nessa temporada, o Finisgeekis, Anime21, Dissidência Pop e É Só um Desenho discutem Irozuku Sekai no Ashita Kara. 

Histórias em que crianças são empurradas magicamente a outra fase da vida são comum na ficção. Irozuku nos mostra que há um bom motivo por trás disso. Todos nós, afinal, somos “chutados” para a adolescência ainda na infância, sabendo que um dia seremos “pescados” pela vida adulta.

Confiram abaixo:

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Ora, ora, se a nossa Kohaku não é uma espertinha. Sozinha, veio com uma explicação que não tinha cruzado nossa cabeça: a Hitomi não consegue ver cores porque se enfeitiçou. Inconscientemente.

E, de quebra, fez a pergunta que estava na boca de todo mundo:

E a Hitomi, para não quebrar o suspense, deu a resposta mais digna de todas:

Mentira, ela provavelmente está dividida. Eu também estaria, vocês não?

diego gonçalvesDiego

Na verdade, no final do episódio ela fala que quer ficar ali mesmo :stuck_out_tongue: Mas a Koharu faz uma cara triste que me parece indicar que ela própria não pensa que isso seria o melhor. É um dilema interessante, e é ótimo ver o anime finalmente tocando nele.

No mais: foi outro ótimo episódio, e um bem gostoso de assistir. No final, acho que é só botar a Koharu em foco que o anime fica melhor :stuck_out_tongue:

buniiito4Fábio “Mexicano”

Enquanto a Hitomi não voltar a ver cores, ela ainda não está “curada” (ou “desenfeitiçada”) do que quer que seja. Como o problema dela parece ser emocional, é lícito supor que ela possa mudar de ideia depois. Sendo ainda mais Xeroque Rolmes, não é uma suposição tão estapafúrdia afirmar que, se ela disse isso e se ainda existe a chance dela mudar de ideia, é porque ela vai mudar de ideia. Mas agora estou só especulando forte.

Enfim, especulação por especulação, estou mais curioso com o tal livro da infância da Kohaku, que ela não se lembra qual era. Aposto que ele ainda não existe e foi (no futuro) desenhado pelo Aoi.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Taí uma ideia criativa. Depois daquele easter egg do livro A Traveller in Time confesso que prestei atenção nos livros que a Kohaku lia.

Esse aqui eu não conheço.

Já esse aqui é um dos favoritos de todo mundo, né? O Pequeno Príncipe.

diego gonçalvesDiego

Esse livro do gato deve ser invenção do anime mesmo. Ou pelo menos o google não me retorna nada de útil quando pesquiso “machi no kuroneko” :stuck_out_tongue:

cat ultharGato de Ulthar

Bom episódio, ainda mais por abordar mais a questão da Hitomi. De fato, a solução encontrada pela Kohaku para o problema da Hitomi foi criativa e faz bastante sentido. Acho que como já estamos entrando mais ou menos na reta final, era indispensável o enredo enveredar por esse caminho.

E como sempre os outros personagens secundários estão muito bacanas de acompanhar.

buniiito4Fábio “Mexicano”

E deixa eu dizer uma coisa sobre a secundaridade desses personagens: certo, eles não são protagonistas. Mas são parte integral da história, interagem de forma construtiva com os personagens centrais e essas interações produzem consequências para todos os envolvidos. Isso sempre torna uma história particularmente mais agradável de acompanhar – e menos previsível.

Estamos à beira de entrar na reta final, passando pela marca de dois terços do anime, e ainda não conseguimos dizer com certeza se Hitomi vai ou não voltar para o futuro, por exemplo.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

De fato. Nós temos um grupo que de fato funciona que nem um grupo. Não é apenas um amontoado de personagens, cada qual esperando seu “episódio da vez”. Nem uma plateia para comentar as decisões da protagonista.

Minha cena favorita nesse sentido foi a conversa entre a Hitomi e a Kohaku, quando elas discutemo retorno da Hitomi.

Temos uma primeira tomada que mostra as duas sozinhas, no topo de uma ponte. Dá para perceber que o momento é sério, íntimo. As duas estão sozinhas em mais de um sentido.

Mas então a câmera desce e vemos Shou, nas sombras, escutando tudo. E isso mexe com ele, tanto é que retoma o tópico na sua própria conversa com a Hitomi mais pra frente.

É um detalhe tão sutil que eu sequer havia percebido de primeira. Minha impressão inicial era de que ele estava se “lembrando’ de uma recordação que nunca teve.

cat ultharGato de Ulthar

Acho que não dá para negar que ele ainda nutre sentimentos pela Hitomi. E esse tipo de reação é o que eu quero ver. Com a reta final do anime se aproximando, precisamos sentimentos aflorados de todos os lados!

diego gonçalvesDiego

Eu diria que a conversa entre a Kohaku e a Hitomi cimenta que ela irá sim voltar ao seu tempo. Não teria porque incluir a possibilidade na trama se não fosse para acontecer. E a cara melancólica que a Kohaku fez quando a Hitomi disse que não queria voltar só confirma ainda mais que ela irá. Fora que um final agridoce é bem a cara da PA Works :stuck_out_tongue:

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Não apenas a conversa. E acho que neste ponto o conflito do anime fica até um pouco capenga.

Digo, nós não sabemos praticamente nada da vida da Hitomi antes de voltar ao passado. Ela não sente saudades. Ela não tem nenhuma ponta solta a encerrar. Ela sequer sofre choques culturais por conta da diferença temporal.

É óbvio que para ela seria mais fácil ficar. E óbvio que mandá-la de volta seria a decisão mais agridoce. Tivesse ela que colocar presente e passado na balança teríamos quiçá um dilema mais complexo.

Claro, isso pode ter a ver com o próprio efeito que o anime quer passar. Nós já falamos em outras semanas sobre como esse enredo maluco é uma metáfora para a própria adolescência.

Todos nós somos “chutados” para a adolescência ainda na infância, sabendo que um dia seremos “pescados” pela vida adulta. Ninguém pergunta se a gente quer, ninguém explica o porquê: Um dia alguém tira nossos brinquedos dizendo que não somos mais crianças; no outro, nos empurra à Junta Militar e à fila do Vestibular.

cat ultharGato de Ulthar

Pois é, e nem dá para dizer que ela sente saudade da avó, pois ela está com ela, só que com uma versão mais nova e interessante!

buniiito4Fábio “Mexicano”

A única coisa que ela “tem” do futuro e que sabemos é a lembrança desse livro, mencionado apenas nesse episódio. Mas mesmo se for um livro que só existe no futuro (ainda não sabemos, é só uma possibilidade), comparar um livro ilustrado que gostávamos na infância com uma vida, amigos, um lugar para chamar de seu, não faz o menor sentido.

diego gonçalvesDiego

Em parte, que ela não se importe com o futuro nem vejamos muito dele é justamente uma forma de caracterizar a personagem, de como ela via sua vida anterior. O que acaba sendo uma faca de dois gumes justamente pelos motivos que o Vinicius apontou: deixa de haver um dilema entre ficar ou não.

buniiito4Fábio “Mexicano”

E por não haver dilema, só uma resposta é dramática o suficiente para o final.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Acho que quanto a isso não há mais dúvidas, né?

Mas e sobre o resto de seu grupinho? Falamos e falamos sobre eles, mas quase sempre em relação com a Hitomi. Agora que estamos entrando na reta final, acho que já podemos nos perguntar: o que vocês esperam deles para o futuro? Esperam um super-clímax de alguém? Uma desfecho diferentão para alguma de suas histórias?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Tem um relacionamento estranho, em que os dois parecem gostar um do outro mas preferem viver às patadas, que talvez continue assim até o final, e tem … o outro relacionamento, que é impossível separar da Hitomi porque ela que entrou ali pra bagunçar as coisas, né?

cat ultharGato de Ulthar

Acho que o Fábio resumiu da melhor maneira possível. O casal esquisito que vive a patadas é muito interessante, mas não espero uma resolução até o fim do anime, pois parece aquele tipo de relacionamento que não possui necessidade de ir para a frente.

diego gonçalvesDiego

Todos os relacionamentos do anime soam… hum, como eu posso explicar… como se só fossemos ver o desenlace quando a Hitomi voltar para o seu tempo e reencontrar todo mundo 60 anos mais velhos e já casados.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Seria divertido também. E para ela bastante constrangedor: de repente seus amigos do peito seriam velhinhos com uma vida inteira de experiência.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Mas continuando com as patadas, na certa.

Quer saber? Não é um desenlace que me desagrada. E mesmo que não apele para a verve mais cômica, seria interessante ver um follow up dessa turma no seu próprio presente.

Claro, isso também daria pano para uma choradeira molhada demais até para o P.A. Works.

Bom, só nos resta esperar. Até semana que vem, então!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *