Café com Anime: “Irozuku Sekai no Ashita Kara” episódio 3

Bem vindo ao Café com Anime, sua dose semanal de bom papo e animação japonesa!

Nessa temporada, o Finisgeekis, Anime21, Dissidência Pop e É Só um Desenho discutem Irozuku Sekai no Ashita Kara. 

O que acontece quando misturamos magia, fotografia e uma das produções mais lindas do ano? Aparentemente, muita coisa. Confiram abaixo:

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Coisas que aprendemos em Irozuku: no futuro existe pocky. E eles podem ser usados como varinhas mágicas. E pensar em todos os feitiços que eu desperdicei engolindo caixas e caixas desse treco!

A Hitomi começou a aprender alguns feitiços. E parece que a história, também, começou a entrar nos trilhos. Ou foi impressão minha?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Eu gostei de como, com pouca ou nenhuma exposição, nesse episódio a gente começou a entender um pouco quem são aquela garotada toda e quais as relações entre eles.

Tem algo ali bem óbvio entre a Kurumi e o Chigusa, embora provavelmente nem estejam saindo nem nada. A Asagi parece gostar do presidente do clube, o Shou, e em dado momento do episódio parece até ter ficado com ciúme da Hitomi. Será que ele já está deixando tão óbvio assim que se interessou por ela? Não foi a minha impressão, mas para alguém que é mais íntimo dele talvez esteja óbvio, sim.

Talvez nenhuma dessas linhas de enredo potenciais vá para algum lugar, mas dá uma sensação positiva de que eles são pessoas, dá vontade de assistir mais sobre eles.

cat ultharGato de Ulthar

Concordo com o Fábio e o Vinicius, Irozuku ficou um pouco mais interessante. Pincelou-se de maneira eficiente o rol de personagens no âmbito escolar de nossa protagonista, o que permite que nós possamos sentir empatia e curiosidade por eles.

E uma nota que me chamou bastante atenção, não ver cores é muito complicado, principalmente quando você não conta para praticamente ninguém que não pode reconhecer cores e muito pior, quando você lança uma magia por engano pois não quis falar do seu problema

Se ela simplesmente fosse daltônica seria um pouquinho mais simples, pois que eu saiba não é como se eles não vissem cores, mas as veem com padrões trocados. Ela poderia simplesmente estudar que tipo de cinza é cada cor, ou algo o gênero

buniiito4Fábio “Mexicano”

Tem vários tipos de daltonismo mas que eu saiba nenhum envolve a total incapacidade de identificar cores mesmo.

diego gonçalvesDiego

Esse foi mesmo um episódio bem melhor que os anteriores, talvez por ter melhor aproveitado o elenco como um todo, ao invés de focarmos apenas na protagonista. Como o Fábio apontou, muito da relação entre essas pessoas foi passado de forma bem sutil, e vários ships já estão se formando.

Mas vou dizer que pra mim o melhor foi o final, quando tivemos um pequeno tease de que afinal teremos o encontro da Hitomi com a avó. Considerando que essa era a sua “missão” no passado, acho que é isso que dá a impressão de que a história começou de fato a “andar”.

Só não sei se o episódio 4 vai corresponder a essa impressão

buniiito4Fábio “Mexicano”

A vó da Hitomi é a Asuka, de Evangelion. Está voltando triunfante da Europa de navio, de olho no horizonte a sua frente. Aguardo o surgimento do anjo no próximo episódio.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

A vó da Hitomi é muito a Asuka. Até a pose é a mesma .

Fico me perguntando se ela tirará a Hitomi do sério daqui para a frente. Parece uma coisa bem Asuka de se fazer.

Mentira. Estou é imaginando porque raios alguém pega um barco para ir da Inglaterra ao Japão. Avião é muito mainstream para bruxos? Quis fazer um cruzeiro pela costa?

diego gonçalvesDiego

Talvez seja um barco mágico :stuck_out_tongue:Ou talvez ela só não curta alturas mesmo :smile:

buniiito4Fábio “Mexicano”

Ela arrebentou o teto da sala de aula voando numa vassoura, acho que ela não tem medo de altura. É só pra fazer ela parecer mais maluca mesmo. No fim das contas, a véia mandou a neta pro passado para ensinar bons modos para si mesma, ou algo assim, é o que me parece.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Essa é uma excelente hipótese.

Bem FDP também, se pararmos para pensar :stuck_out_tongue_closed_eyes:

buniiito4Fábio “Mexicano”

Ela era temida na escola. A neta teve que assinar um documento se comprometendo a não explodir (não explodir!) a escola por causa dela. Depois de velha, mandou a neta pro passado sem perguntar ou explicar nada.

Ela parece ser do tipo egoísta.

cat ultharGato de Ulthar

Será um embate curioso de personalidades, ainda mais se a menina souber que ela mesma mandou sua neta para o passado. Ela vai ficar se achando um monte.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Ela vai saber, apareceu na prévia já.

A Hitomi com certeza está ansiosa pela volta da avó na esperança de que ela possa manda-la de volta para o futuro. Não vai desperdiçar tempo pensando se deve ou não contar. Fora que ela já contou para o resto da família e não pediu segredo, lol

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Essa temporada pegamos um leque bem diverso de animes. Enquanto que alguns (Yagate) são super auto-contidos, outros, como esse, nos jogam um elenco fervilhando de novos conflitos. E nem falo só da vó da Hitomi. O que me dizem desse sujeito simpático, que parece que errou a porta de Zombieland Saga?

Ou essa senhorita, que parece a tagarela Tae Yamada antes de zumbificar?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Pois é, mesmo sendo secundários, parece que parte da graça de Irozuku vai ser ver o que essa gente pensa, o que eles sentem, o que eles vão fazer.

Parece que o anime vai ter um cour só, então não deve ter tempo para muita coisa, não devemos por exemplo ter arcos de personagens secundários, mas eles ajudam a colorir a história principal.

diego gonçalvesDiego

De fato, ter um elenco um pouco maior garante uma maior variedade de cenários e interações, então mesmo que não sejam minuciosamente aprofundados esses personagens ainda são uma adição importante ao anime. Como eu disse mais cedo, acho que foi justamente eles que tornaram esse episódio mais gostoso de assistir do que os dois anteriores, que focaram muito mais na protagonista.

cat ultharGato de Ulthar

Um elenco bem bacana, com personalidades mais interessantes, aparentemente, do que a própria protagonista. EU não conseguiria ver um anime todo só com ela e seu drama em tela.

Personagens secundários dão uma “cor” a maioria das tramas.

buniiito4Fábio “Mexicano”

…eu entendi o que você tentou fazer aí.

 

diego gonçalvesDiego

Você fez o mesmo, Fábio :stuck_out_tongue: Falando que os secundários ajudam a “colorir” a história :smile:

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Falando em cores, o que vocês acham do lance da fotografia?

Pessoalmente, achei uma premissa genial para suprir aquele “o quê” de conteúdo que sempre brota em slice-of-lifes escolares.

cat ultharGato de Ulthar

Gostei também do clube de fotografia, por ser algo até certo ponto bastante inovador. Geralmente vemos clubes esportivos, de música, de jogos, literatura, teatro, etc.. quando não somos obrigados a encarar clubes com temáticas sobrenaturais. Mas um clube de fotografia é um sopro de ar fresco numa temática de clubes escolares já tão batida.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Sem dúvida é melhor do que tantas outras “atividades” de animes. Alguém aqui se lembra das galinhas de True Tears:stuck_out_tongue_closed_eyes:

buniiito4Fábio “Mexicano”

Tem utilidade prática também, se o ponto é a protagonista não enxergar cores. Ela ficou mais feliz que pinto no lixo quando escutou que poderia tirar fotos em preto e branco.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Nem sei porque ficou tão feliz. A despeito da baixa-estima, está mais do que na cara que ela é um prodígio da arte.

Sério, olhem só essa pintura:

Ok, as cores estão zoadas, mas olha essa composição! É quase um Van Gogh.

Nada mal para quem nunca pegou num pincel antes :stuck_out_tongue_closed_eyes:

buniiito4Fábio “Mexicano”

Eu achei bem legal também, sinceramente.

 

diego gonçalvesDiego

Eu me pergunto se ela nunca viu cor ou se ela perdeu a capacidade de ver cor devido a alguma magia dando errado. Parece ser o segundo caso, e momentos como esse da pintura até me fazem acreditar nisso. Sei lá, por psicodélico que seja, ainda parece uma composição “normal” considerando que ela não vê cor. Mais alguém teve essa impressão?

Ah, e no tópico do clube de fotografia: é o “quirk” da vez, de fato. Mas talvez enxergar em preto e branco faça com que ela consiga tirar boas fotos em preto e branco?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Ela perdeu. Que eu tenha entendido do primeiro episódio ela já chegou a ver as cores dos fogos de artifício, e sentia falta disso.

Quem nunca viu cores na vida não sentiria falta, né? Ok que é anime, mas enfim.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Acho que com certeza ela perdeu as cores depois de um trauma. Do contrário, como o Fábio disse, não teria porque ficar tão aflita de enxergar em P&B. Se aquele mundo é tudo o que você conhece, dificilmente alguém se desesperaria.

cat ultharGato de Ulthar

Tudo indica que ela via cores sim.

 

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Ela também tem breves momentos de lucidez, não é? Pelo menos foi assim que entendi tomadas como essa:

buniiito4Fábio “Mexicano”

Para mim, aquilo lá é uma ilustração do moleque que ela gosta :smile:

 

cat ultharGato de Ulthar

Por algum motivo ela enxerga cores nas ilustrações do moleque, isso ficou bem claro já no primeiro episódio.

diego gonçalvesDiego

Eu me pergunto se ela enxerga cores em qualquer ilustração dele ou somente naquela em específico :smile: Imagino que é algo que descobriremos nos próximos episódios.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Sobre fotografia em preto e branco, tenho uma história pessoal a respeito. Já cursei Publicidade, embora não tenha concluído, e fiz a disciplina de Fotografia. Certo dia, o professor perguntou (retoricamente) porque pessoas ainda tiram fotos em preto e branco, e qual a utilidade disso.

A turma toda fez cara de tacho enquanto para mim a resposta pareceu óbvia: sem cores, você diminui a quantidade de informação na imagem e quem está vendo ela depois foca mais em outras coisas que você quer que prestem atenção.

Eu respondi isso e o professor disse que era isso mesmo e eu fiquei muito orgulhoso e foi a única coisa notável que fiz em toda a disciplina.

Um exemplo é essa captura de tela aí (ou quase exemplo). Com a imagem em preto e branco, um detalhe minúsculo no fundo grita aos olhos, porque é a única coisa colorida. Mas essa não é a única forma de usar a técnica, claro.

(a composição ajuda também, as divisórias meio que direcionam o olhar naquela direção)

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Como alguém que já estudou fotografia (conquanto amadoramente) eu concordo :smile:

Aliás, não é só a gente. A atriz Laura Cardoso disse algo do tipo em um dos seus livros de memórias, se bem me lembro. Falando, nesse caso, sobre os filmes em preto-e-branco.

Agora, uma coisa interessante: antigamente você tinha filme em P&B que fazia tudo por você. Hoje em dia, as câmeras registram as cores e você geralmente precisa converter para o P&B. Nunca mexi com foto profissionalmente, então não sei qual é o modus operandi, mas pelo que eu sei há várias formas diferentes de fazer essa conversão. E elas podem dar resultados diferentes.

Noutras palavras: é bom enxergar em cores mesmo para tirar fotos P&B :stuck_out_tongue:

buniiito4Fábio “Mexicano”

Aí já é algo que eu nunca pensei, embora faça muito sentido. De todo modo, ela tem um bom olhar (ainda que monocromático) e vai poder exercer sua habilidade. A magia nesse mundo não deve ser diferente de arte, né?

No final das contas talvez o anime acabe não sendo um romance, ou não abertamente um romance, porque não só a garota tem outros problemas como ela precisa voltar para o futuro :stuck_out_tongue:

diego gonçalvesDiego

Se ela for voltar para o futuro :stuck_out_tongue:

 

buniiito4Fábio “Mexicano”

A vó dela vai roubar o namoradinho, você vai ver.

Ela vai descobrir que o namorado dela na verdade é o próprio avô. E daí ela vai começar a desaparecer, estilo Marty McFly.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Já que estamos nessa, querem fechar com apostas para o próximo episódio?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Vai surgir um anjo do mar e a vovó vai pilotar o EVA 2 e derrotá-lo é uma aposta aceitável?

diego gonçalvesDiego

Eu honestamente não tenho ideia do que esperar.

 

cat ultharGato de Ulthar

Um choque de “eras” entre a neta e a vó, e espero a protagonista sofrendo nas mãos dela.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Acho que essa imprevisibilidade é intencional. Foi criada uma imagem da avó que nos faz esperar praticamente qualquer coisa dela.

A real a gente só vai ver quando ela chegar e entrar na história de verdade. Por enquanto estamos indo pelas impressões dos outros personagens.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Acho que é consenso aqui que estamos doidos de curiosidade para esse momento.

Então ficamos por aqui e até o próximo episódio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *