Café com Anime: “Happy Sugar Life” episódio 4

Bem vindo ao Café com Anime, sua dose semanal de bom papo e animação japonesa!

Nessa temporada, o Finisgeekis, Anime21, Dissidência Pop e É Só um Desenho discutem Happy Sugar Life.

Satou chega a uma perversidade inédita, e uma antagonista inesperada dá as caras. Será que essa “vida feliz” continuará açucarada por muito tempo? Confiram conosco!

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Vamos fazer uma pequena enquete?

Quem foia personagem mais depravada desse episódio? A Satou, nossa yandere favorita, que fez questão de cegar a Gangue do Parquinho™…

O professor, que levou “sexo virtual” a um outro nível…

Ou essa menina que… pelo amor de Deus, por que você está fazendo isso com as roupas da Satou?

E semi-nua, ainda por cima!

buniiito4Fábio “Mexicano”

Fiquei pensando por muito tempo para responder essa. É lógico que a mais depravada de todas é a Satou, até porque aquele ato em particular é só um de uma longa série de outros atos depravados, e resultado deles.

Mas, muito embora eu saiba que a palavra não se limita a isso, para mim “depravação” evoca necessariamente uma conotação sexual, então meu voto vai para a colega de trabalho quieta da Satou que provavelmente se tornará sua próxima adversária – e talvez lhe custe o emprego fácil e que paga bem que ela tanto precisa.

diego gonçalvesDiego

Só queria dizer que eu nem lembrava quem era essa colega de trabalho :stuck_out_tongue: Mais uma vez confirmando que não existe ser humano normal em Happy Sugar Life, já que até figurantes são maníacos sexuais.

Mas fico feliz que ao menos não teremos mais a gangue do parquinho. Vão ter de achar outros delinquentes aleatórios sem o que fazer para encher o saco dos personagens numa próxima (yey?).

cat ultharGato de Ulthar

Quem é mais depravado? O Vinicius esqueceu de mencionar também o loirinho pedófilo, que mesmo perdendo a Shio deu um showzinho de safadeza.

Estou totalmente abismado com esse anime e não sei se é no bom sentido, realmente quase todo mundo possui alguma perversão e quem não manifestou nada ainda nesse sentido pode ser questão de tempo, como no caso da colega de trabalho da Satou (não a que ficou pelada cheirando suas roupas, mas a de cabelos azuis).

Essa perversão onipresente já está começando a me irritar, está certo que o mundo é cheio de gente assim, mas ver somente isso é um tanto cansativo.

Eu quero sinceramente que o anime evolua, dando um tempo na enxurrada de pessoas bizarras que aparecem a cada episódio.

Fiquei mais contente pelo anime estar evoluindo no que concerne a Shio, deu para perceber que seu trauma é pesado mesmo, principalmente depois de fazer o desenho de sua “mãe” no fundo do guarda-roupa.

Depois deste episódio eu não duvido muito de que a Shio foi encontrada abandona pela Satou.

Mas o que mais me surpreendeu neste episódio foi ver a Satou instalando uma tranca nova, essa menina sabe fazer tudo né?

buniiito4Fábio “Mexicano”

A Gangue do Parquinho™ agora é a Gangue dos Ceguinhos™. E tô falando brincando mas não duvido que eles voltem a causar problemas, com olhos ou não…

Ah, o trauma da Shio é muito interessante, e acho que já dá pra tentar imaginar o que aconteceu? Para a Shio ter aquele tipo de alucinação, me parece que ela se sente culpada pela morte da mãe. Algo como, se ela não tivesse soltado a mão, a mãe não teria morrido. Exceto que talvez teria, não é? Não se pode descartar ainda a hipótese de que a mulher tenha se suicidado, e tenha tentado levar a filha junto. Todo Mundo É Depravado™.

diego gonçalvesDiego

Eu entendi que a Satou MATOU aquele povo, e não só cegou.

 

buniiito4Fábio “Mexicano”

Eu entendi que foram só cegados, mas não sei se isso a torna melhor ou pior. Pode escolher.

 

cat ultharGato de Ulthar

Eu também entendi que eles foram mortos, para mim não faz muito sentido apenas tê-los cegado, pois eles poderiam dar muitas informações sobre quem realizou o crime, no caso a Satou.

 

buniiito4Fábio “Mexicano”

Ok, tive que buscar pelo episódio inteiro de novo. Suponho que não tenha sido claro sobre eles terem morrido ou não? Bom, sangraram bastante pelo menos. Mas a Satou arrancou os olhos deles. E daí, duas possibilidades:

Ou ela queria só arrancar os olhos mas eles acabaram morrendo mesmo assim. Ou ela é mais insana do que eu achava.

Tanto só matar quanto só arrancar os olhos atenderiam a uma necessidade. Mas se ela quis arrancar os olhos deles para matar depois, na melhor das hipóteses ela os torturou porque julgou o crime deles muito grave e tal.

É um nível maior de perversão, mas ainda é algo, digamos, terreno, algo que a nossa cognição pode absorver com facilidade. Mas e se ela arrancou os olhos deles por alguma razão simbólica-insana qualquer E os matou?

diego gonçalvesDiego

Eu entendi que ela arrancou os olhos e foi isso que os matou. Não me parece muito provável você sobreviver a ter os olhos arrancados com uma faca de cozinha.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Vamos descobrir (e atrair a atenção da Polícia Federal com minha busca “se uma pessoa tiver os olhos arrancados ela morre?”).

Não descobri nada que eu já não soubesse. Enfim, até onde eu sei, o olho tem sua própria alimentação sanguínea e não é nada como uma artéria femural ou carótida para você morrer em poucos minutos de sangramento.

Mas não é exatamente fácil com uma faca daquele tamanho você conter o dano apenas à cavidade ocular, e o cérebro fica logo atrás.

Casos de pessoas que tem o cérebro perfurado (através dos olhos inclusive) e sobrevivem não são incomuns, mas se além disso você arrancar os olhos, com a hemorragia que isso causa, bem, o prognóstico seria bem ruim.

Mas estou assumindo o caso ideal, que é o que a ficção costuma abraçar, dela ter cirurgicamente removido apenas os olhos com aquela faca de churrasco.

 

diego gonçalvesDiego

(Peço perdão ao leitor que estiver lendo esta conversa na hora do almoço ou jantar :stuck_out_tongue:)

 

cat ultharGato de Ulthar

Não tem nada demais com a conversa Diego, não precisa exagerar:smiley:

nem colocamos fotos ainda de exemplos de olhos arrancados.

Espera que já estou procurando no meu acervo…

buniiito4Fábio “Mexicano”

Tenho certeza que era essa discussão que o Vinicius queria que tivéssemos. Não precisa agradecer, Vinicius!

 

cat ultharGato de Ulthar

O personagem da ficção com mais conhecimento de causa de ficar cego.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

É para discussões como essas que escolhi esse anime para o Café :stuck_out_tongue:

De fato, eu não acho que ninguém morra de hemorragia só tendo os olhos furados. Olhos são coisas muito frágeis. Perdi a conta de quantas matérias já li sobre gente cegada por balas de borracha, por exemplo. Ou no decorrer de um acidente de carro. Todos sobreviveram para contar a história.

Se ela os tivesse castrado aí seria outra história. Os genitais são super irrigados. Sem um socorro rápido, eles poderiam morrer de hemorragia. Mas não vamos dar ideia à Satou. Não é como se ela precisasse de ajuda para ser ainda mais depravada.

O que deixa a possibilidade que os sujeitos foram mortos. Possivelmente da forma que o Fábio mencionou, enfiando uma faca através da cabeça.

É…. isso mostra que a Satou de fato é um pedaço de cruz-credo. Não só ela faz de tudo para “proteger” seu amor, como não se segura para se vingar dos que a ameaçam.

Bom, cadáveres não são tão perigosos. Pelo menos não no mundo cor-de-rosa da Satou, em que pessoas podem desovar corpos no rio sem atrair um olhar torto.

Mas digamos que Satou tem colecionado sua cota de bombas relógio. E, pelo que tudo indica, uma em especial (sua colega de trabalho) está próxima de explodir.

O que vocês pensam dessas ameaças? Qual dará mais trabalho à Satou… e quão cedo?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Tem o Taiyou também né? Que viu a Satou. Sinto que o episódio poderia ter nos deixado em dúvida quanto a isso, teria sido … interessante. Mas ok. A colega de trabalho parece que vai ser a próxima “vilã”. Talvez ela tente forçar a Satou a algo ou coisa do tipo.

Talvez ela descubra algo e a chantageie, afinal a Satou disse que precisa muito do dinheiro e tal.

diego gonçalvesDiego

Não sei o que esperar da colega, mas imagino que o que quer que seja será resolvido no próximo episódio já. Até aqui os “inimigos” da Satou não duraram muito – claro, o professor está ali ainda, mas nem de longe é uma ameaça mais, ao menos por agora. Igualmente, imagino que a Satou irá lidar com a menina com certa facilidade.

cat ultharGato de Ulthar

Até agora todos os adversários da Satou (tirando a gangue do parquinho) se mostraram maníacos sexuais. A gerente que violou o Taiyou, o professor, o próprio Taiyou (que não é ainda um adversário claro, mas isto é questão de tempo), e a colega de trabalho que fica apenas de avental enquanto cheira as suas roupas.

Isso é um tanto freudiano, tudo basicamente se resume a sexo e traumas sexuais. A própria Satou também é um bom exemplo disso, deu para ver bem direitinho que sua mãe, ou seja lá quem for, acreditava que apanhar era uma forma de amor. Em suma, a Satou está buscando uma resposta par ao que é amor, pena que está fazendo isso completamente errado.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

O que eu achei mais interessante na colega de trabalho é que ela legitimamente ama a Satou, de sua própria forma doentia. Isto faz dela um pouquinho diferente das outras personagens.

A gerente é uma predadora óbvia; o Taiyou, um obcecado pela Shio que poderia feri-la (ou dedurá-la) para surrupiar a criança. O professor nem se fala. Ele diz se atrair pela Satou, mas como ela muito sagazmente percebeu, só quer usá-la pelo prazer da “aventura”.

Já a colega é uma imagem da própria Satou, obcecada por ela tal como a protagonista é obcecada pela Shio. Será que, de tanto militar pelo “amor”, será justamente um “amor” que se provará a ruína da “vida açucarada” da Satou?

diego gonçalvesDiego

Acho que não pelo simples fato de que o anime ainda está muito no começo. Me parece meio cedo para as coisas começarem a desmoronar. Fora que o Taiyou me parece muito mais a “pior ameaça” do que essa colega de trabalho tarada.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Mas pode ser o começo do fim. Eu já disse e vou repetir, ela é uma colega de trabalho, e a Satou depende daquele trabalho para o que quer que ela esteja juntando dinheiro. Se ela perder o trabalho bom e fácil dela, para onde irá correr?

Será curioso ver como a Satou irá lidar com ela, de todo modo. Ameaças bastaram para colocar predadores babacas sob controle, e quando aos violentos, bem, talvez nem vivos estejam mais.

Mas e se a colega de trabalho não for particularmente babaca e muito menos violenta? Se ela for só, sei lá, como aquele arquétipo de mulher desesperada por amor que chora e faz escândalo e fica atrás o tempo todo? Se ela ama a Satou de verdade, não há sermão que resolva.

Aliás, como a Satou, que tem o amor em tão alta conta, vai lidar com isso?

cat ultharGato de Ulthar

Depende muito, pode ser que essa colega de trabalho nunca tenha coragem de se declarar para a Satou, mas como estamos falando de Happy Sugar Life, acho isso muito difícil. É bem mais fácil, e provável, ela arranjar alguns problemas para nossa querida protagonista, algo bem desesperado, talvez?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Sim, eu já especulei que ela possa descobrir algo sobre a Satou e chantageá-la, por exemplo, daí se torna uma inimiga mais “comum”.

Mas seria menos interessante.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

E você, leitor, o que espera dessa nova personagem? E dos outros perigos em torno de Satou? Deixe a gente saber nos comentários!

E fique de olho no Finisgeekis, pois semana que vem tem mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *