Café com Anime: “Happy Sugar Life” episódio 1

Bem vindo ao Café com Anime, sua dose semanal de bom papo e animação japonesa!

Nessa temporada, o Finisgeekis, Anime21, Dissidência Pop e É Só um Desenho discutem Happy Sugar Life.

A série mais polêmica da temporada começou. E o resultado é… melhor que o esperado? Um visual chamativo, conflito de peso e mais mistérios do que cabem em um artigo!

Confiram abaixo:

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Cá estamos, rapazes, diante de uma das estreias mais polêmicas da temporada. Happy Sugar Life finalmente começou! E a recepção foi… bem melhor que a do “anime choque” do último trimestre, Mahou Shouho Site.

Não é para menos. Esse primeiro episódio foi um cartão de visita bastante sutil, temperado por medos implícitos mais que terror gráfico. Mesmo assim, não foi pouca a escuridão que enlaçaram junto com o capítulo.(editado)

E então? Quais foram suas primeiras impressões da história de Satou e Shio?

cat ultharGato de Ulthar

Curti bastante este primeiro episódio. Senti algo que também percebi em Mahou Shoujo Site, uma extrapolação dos papeis, um exagero que expõe claramente o arquétipo que os personagens exercem. E isso é um elogio. Além disso, o anime é muito intenso, me fez sentir pena e torcer pela Satou para dar uma lição na gerente maluca do café.

E foi um episódio perturbador, fiquei muito mais chocado do que ver a violência gráfico do primeiro episódio de Mahou Shoujo Site. É difícil de descrever, mas os momentos fofos contrastados com os pensamentos maníacos da Satou é de se ficar realmente espantado.

A cereja no bolo foi ver a naturalidade que ela lidou com os corpos empacotados no final do episódio.

diego gonçalvesDiego

Foi certamente um episódio curioso. O contraste entre a doçura aos olhos da Satou e a realidade dos fatos – de que ela sequestrou uma criança pelo qual parece ter sentimento… “românticos”… – torna mesmo toda interação entre as duas um misto de “fofo” com “deus do céu, isso não vai acabar bem pra ninguém”.

E de fato não vai, né? Vide aquela cena inicial. Ah, e deixa eu ver se eu entendi: a Satou invadiu um apartamento qualquer e matou os habitantes? Por um instante eu pensei que ela tivesse matado a família da Shio, mas como vemos ao final do episódio tem alguém procurando pela menina, então não parece ser o caso.

buniiito4Fábio “Mexicano”

A Shio é o maior mistério para mim, por enquanto. Ela não sente falta da família? Mas tem um flashback que mostra ela sendo estrangulada, então talvez não sinta mesmo.

Só que aí a coisa fica confusa, porque essa cena de flashback é seguida por outra da Satou armando para atacar alguém com um tripé de pintura (ou qualquer que seja o nome daquilo), deixando implícito que ela fazia aquilo para salvar a Shio.

Mas o tripé está naquela sala, então aqueles são mesmo os pais da Shio? Então quem é aquela pessoa, uma parente aleatória? Bom, uma parente saberia onde ela mora.

Ok, cheguei em um beco sem saída. Hora de rebobinar e tentar de novo. Talvez aqueles fossem os pais (ou parentes) da Satou, e, por algum motivo, eles é que encontraram a Shio e a levaram para lá?

Ou a Satou encontrou, levou, e sua família tentou enforcar a criança?

Hmm, mas realmente parece que ela invadiu aquele apartamento então não sei … Bem, o fato é que para a menina não chamar pela família algo muito grave deve ter acontecido, e a cena de estrangulamento talvez seja só a ponta do iceberg. Com tanta gente ferrada no anime, isso não surpreenderia.

Já a história da Satou está um pouco mais clara. Ela foi abusada quando criança e isso a deixou terrivelmente traumatizada, talvez incapaz de confiar nas pessoas, e de alguma forma afiada para perceber pequenos sinais de perversão à distância.

Em todo caso, ela jamais foi capaz de ter relacionamentos verdadeiros por causa desse trauma de infância, e sua beleza acabou se tornando sua maldição, atraindo muito mais pessoas do que alguém na situação dela seria capaz de lidar, e frequentemente com as intenções mais mesquinhas.

Por isso ela valoriza tanto a inocência infantil, e por isso que, apesar de sua própria luxúria, ela jamais passa da linha com a Shio. Apenas a “protege”.

Eu aposto que muita gente já deve ter dito isso por aí, mas a Satou e sua relação com a Shio podem ser vistas como uma referência à sexualização no moe (e talvez outras áreas do entretenimento japonês), não?

Adultos que entendem muito da vida disfarçando suas luxúrias como “proteção” e “apoio” em relacionamentos doentios. A Satou é moralista, ela joga na cara da gerente o que há de errado em seus métodos e mentalidade, e isso reflete seu próprio trauma de infância também, mas no fundo o que ela está fazendo com a Shio não é muito diferente, ela a está prendendo, isolando do mundo e sufocando a criança para seu próprio prazer.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Exatamente, e eu iria mais longe: acho que é um modus operandi comum de predadores sexuais. Isto tem até um nome: child grooming, a prática de baixar as defesas da criança posando de protetor e fazendo entender que o abuso é parte do “amor”.  A cena das duas na banheira foi um exemplo ilustrativo de grooming.

Quanto à Shio, eu confesso que não sei o que pensar. Por que ela não se lembra de sua família? Talvez ela seja mais nova e confusa do que aparenta? Talvez tenha sido realmente zoada por um trauma (existem traumas que fazem isso)? Talvez Satou tenha inventado alguma história para fazê-la não se preocupar com isso? Algum “não se preocupe, seus pais estão viajando, numa viagem muito longa”?

O fato é que as memórias da Shio eventualmente voltam. Não inteiras, não todas de uma vez, mas cacos espalhados pela história. Quem sabe nós quatro juntos consigamos unir as pontas e elaborar uma hipótese.

Bom, nós já vimos que a Satou é um lixo de pessoa e que a dona do café também. E acho que não será spoiler dizer que, daqui até o fim, veremos muitas outras personagens problemáticas.

De fato, como eu mesmo disse nas expectativas, Happy Sugar Life é uma daquelas séries em que não sabemos para onde virar. Não há uma personagem, nem o cachorro do vizinho, que não pareça ter esqueletos no armário.

O que vocês acham disso? Pela sua própria natureza, HSL é o tipo de anime que mergulha de cabeça no niilismo. E isto nem sempre é bem recebido.

De sua parte, vocês têm medo que ele se mostre niilista demais? Quiçá até celebratório das atrocidades que mostra, ou simplesmente sádico – com as personagens e também conosco?

cat ultharGato de Ulthar

Eu acho que Happy Sugar Life é um show de arquétipos, me parece que cada personagem é o máximo do que representa, claro que ainda é cedo para afirmar qualquer coisa com segurança, mas penso que o anime levará tudo ao extremo, a fim de mostrar os aspectos mais sombrios do ser humano.

Claro, que dificilmente no mundo real se reuniriam tantos psicopatas, delinquentes, pervertidos e sádicos como o anime parece querer reunir, em um espaço tão pequeno e quase ao mesmo tempo.

diego gonçalvesDiego

Na questão de glorificar ou não as coisas que vemos, acho que vai depender muito do final da história.

Já está colocado que esta será uma história trágica, mas o anime ainda precisa dizer se a tragédia virá das Satou e a Shio não poderem ficar juntas – o que seria creepy pra caramba! – ou se ela advém das circunstâncias das duas, do quão mentalmente “quebradas” elas são e de como isso levou à situação que vemos.

Se for esse caso, pode ser uma história ligeiramente mais profunda do que apenas sadismo.

buniiito4Fábio “Mexicano”

É uma visão muito pessimista da humanidade, mesmo se aceitarmos que é tudo apenas metafórico. Estou curioso para ver se minha impressão se confirma, mas por exemplo, comparando com o anime chocante da temporada anterior, Mahou Shoujo Site, Happy Sugar Life é muito mais duro. Mahou Shoujo Site era, apesar de tudo, otimista!

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

E não é? Aliás, é só comparar a cena de abertura. MSS começava com Aya e Tsuyuno encarando a grande antagonista, recusando-se a ser vítimas a serviço de um terceiro. Foi um foreshadow importante do final mas, acima de tudo, uma afirmação dos valores da história. Os bons anjos de nossa natureza triunfarão. Somos fortes o bastante para não ceder ao revanchismo.

Já HSL começa com o que parece ser um suicídio duplo: Shio se joga contra Satou e as suas caem de um prédio. É, aliás, a imagem que coroa o poster da série:

E aqui eu tenho uma pergunta honesta a fazer para vocês. Honesta porque, embora eu esteja lendo o mangá, ele ainda não chegou no fim.

Há gente que acha que HSL acabará junto com seu mangá. Apresentará, portanto, uma conclusão à história.

E nós vimos como em MSS a cena in media res do começo se revelou um flashforward do final. Vocês acham que há chance de HSL acabar assim? i.e. Shio e Sato cometendo suicídio, levando seu amor às últimas consequências?

diego gonçalvesDiego

É difícil de responder, por um lado porque eu não acho que gostaria de um final assim tão depressivo Por outro lado, ele parece condizente com o tom do anime, muito mais do que um final mais “feliz”. Então acho que só conseguirei dizer o que penso disso quando chegarem às vias de fato.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Estou tendente a crer que sim. O que é a fonte primária de minha impressão de que Happy Sugar Life é muito pessimista.

Se eu vou gostar ou não depende de todo o recheio do enredo até lá

cat ultharGato de Ulthar

Não duvido que termine assim, é algo que não me faria ficar surpreso. Mas também há a possibilidade de ser algo meramente simbólico, mostrando que tanto a Satou como a menina estão afundando juntas no precipício da degradação moral.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Eu acho que prefiro a interpretação do Gato. Se bem que, se o anime continuar tratando suas personagens com esse nível de sadismo, pode ser que a “solução de Sansão” realmente funcione narrativamente.

E falando em outras personagens, tivemos uma pequena prévia do que virá pela frente. Um menino, quiçá com seus 11 ou 12 anos, estava colando cartazes de desaparecimento com a foto da Shio.

Acho que já dá para saber que ele está relacionado com a criança de alguma forma. Mas o que vocês acham dele especificamente? Creem que será uma espécie de antagonista à Satou?

Dissemos que a Shio parece ter sofrido abuso antes de ser raptada pela Satou. Será que ele, também, é uma vítima de violência? Mas se for, não estaria ele trazendo a irmã (supondo que seja a irmã!) de volta ao seu lar problemático?

diego gonçalvesDiego

Pera… Era um menino? De 11-12 anos? Juro que parecia uma menina um pouco mais velha o.O Bom, pra mim é algum parente da Shio, justamente de onde eu tiro que a Satou invadiu algum apartamento aleatório e matou quem tava lá dentro (fosse aquela a casa da Shio, não haveria parentes próximos procurando ela mais).

buniiito4Fábio “Mexicano”

A princípio, a Satou deve ver os cartazes e sair arrancando. Se e quando a família se aproximar, ela vai precisar lidar com isso – e sabemos como ela lida com problemas que tentam separá-la da Shio.

Se a família da Shio é abusiva, o que me parece uma hipótese plausível que explica porque ela não pensa em sua casa, em sua família, existe um conjunto de explicações interessantes para o, aparentemente, irmão da Shio a estar procurando.

Ele pode não saber que ela era abusada. Ele pode estar sendo abusado no lugar dela. Ele pode não estar sendo mais abusado (só o de sempre), e saber que a Shio era abusada, mas sua irmã é seu único raio de luz (como parece ser para a Satou), e ele a quer de volta, independente do que isso signifique para ela. Por fim, ele pode ser o abusador da Shio.

cat ultharGato de Ulthar

Fico com o Diego, para mim era uma menina um pouco mais velha!

Vai que a Shio não era abusada? Como discutimos acima, pode ser que a Satou manipulou a cabeça dela para pensar que família estava viajando. Ou mesmo que ela não seja abusada pela família, é possível que ela tivesse pais bem ausentes, que não dessem a mínima para ela, o que reforçaria o fato dela não estar sentindo saudades.

diego gonçalvesDiego

Existe também a possibilidade dela estar com amnésia, e simplesmente não lembrar de família alguma.

buniiito4Fábio “Mexicano”

No reino das possibilidades e simbologias, pode ser que ela também, de alguma forma infantil, ainda inocente, mas já perturbada pela Satou, esteja começando a desenvolver certas curiosidades precoces.

E a cena inicial do anime talvez não fosse literal, mas metafórica: o momento em que a Shio se entrega à luxúria da Satou. Isso é ainda mais depravado e perturbador do que o que eu havia imaginado até agora.

cat ultharGato de Ulthar

Essa é uma possibilidade pesadíssima e doentia, mas é possível! Não é incomum que crianças abusadas desenvolvam atitudes sexuais precoces, como se fosse algo natural.

Seria interessante se o anime se arriscasse a entrar em algo tão delicado.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Pode ser até pior, talvez a Shio fosse abusada em casa e já tivesse esse tipo de pré-disposição antes de conhecer a Satou. Talvez a Satou a esteja segurando muito mais do que está se segurando. Seria uma atitude condizente com o ideal de pureza infantil que ela discursou no episódio.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Deus do céu! Vocês não me desapontam. É cada sugestão que dá até medo de visualizar.

E você, leitor, tem suas próprias hipóteses? Deixe a gente saber nos comentários. E até a próxima semana!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *