Café com Anime: “Cardcaptor Sakura: Clear Card Hen” episódio 17

Bem vindo ao Café com Anime, sua dose semanal de bom papo e animação japonesa!

Nessa temporada, o Finisgeekis, Anime21, Dissidência Pop e É Só um Desenho discutem Cardcaptor Sakura: Clear Card Hen.

Quem não esperava outro vilão trágico? Com um plano maquiavélico que não era o que parecia? Sim, nós sabíamos o que nós esperava, mas isto não fez do twist desse décimo sétimo episódio menos bombástico – ou importante para a história. Confiram abaixo!

booker finisgeekis 1Vinicius Marino 

A MOMO SE MEXEU!

Ok, já sabíamos que aconteceria. O ending já entregava. Mas aconteceu. E não foi nem a coisa mais importante do episódio.

 

 

E que episódio! Quando vi as sobremesas voando na prévia do segmento passado, não esperei um capítulo tão plot-driven logo em sequência. Tivemos a captura mais alucinante até agora, a verdade sobre os planos de Kaito e uma visita da Dolores Haze Rika!

É tanta coisa que não dou conta. Me ajudem aqui, por favor!

diego gonçalvesDiego

Pra começo de conversa: mais alguém achou estranha a conversa entre a Akiho e o Kaito mais para o final do episódio? A fala dela sobre como ainda está estudando, mas às vezes fala coisas sem sentido… Seria ela um homúnculo ou algo do tipo? Ou talvez eu só esteja viajando demais no que pode muito bem ser uma legenda mal pensada…

Oh bem. Mas uma coisa é certa: a Akiho está com os dias contados, e é o poder das novas cartas que pode salvá-la. Tínhamos discutido na conversa anterior sobre como seria bom a Sakura enfrentar um inimigo cujas intenções não fossem só testá-la, ao passo que eu mantive que um vilão de fato agora soaria muito distante do tom de Cardcaptor Sakura.

Pois bem, o anime parece querer nos entregar o melhor dos dois mundos: um inimigo com objetivos bem além de só testar a menina, mas que ainda age por um motivo aparentemente nobre.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Nunca duvide das senhoras da CLAMP. O quarteto derrapa de tempos em tempos, mas quando entrega é para espectador nenhum botar defeito.

Quanto à Akiho ser artificial, foi algo em que eu também pensei. Seja como for, tenho quase certeza de que seu “corpo” não é o que parece. Não me surpreenderia um twist à la Kobato, com Akiho revelada como uma morta ou moribunda.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Foi só aqui, ou também acham que a tradução para português da carta Appear está errada? Traduziram pelo cognato, “Aparecer”, que até pode ter o mesmo significado, mas pelo que a Akiho falou depois (e sabemos que as cartas e seus poderes sempre têm a ver com alguma coisa a respeito dela ou da Sakura), deveria ser “Parecer”. Bom, a raiz da palavra é a mesma, eu acho, mas enfim…

É o tempo da Akiho então que está acabando? É algo como, quando ela terminar de ler aquele livro, puft? Por isso ela viajou o mundo procurando livros? Por isso o Kaito usa a magia de voltar no tempo com ela sem moderação? E agora acham que podem encontrar alguma solução definitiva com as cartas transparentes – ou seja, não estão mais atrás de livro nenhum? Alguém entendeu o episódio diferente de mim?

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Não, foi a minha leitura também. Estou sentido uma vibe Princesa Esmeralda de Rayearth. Com a diferença que a Esmeralda pelo menos sabia no que estava se metendo.

Quanto à dúvida do Fábio, segundo o jisho.org kengen (顕現), o nome em japonês da carta Appear, significa “manifestação”. Acho que tem sim o sentido de “coisa que aparece”.

(Não sou fluente em japonês, então se algum de vocês leitores souber mais, por favor diga lá nos comentários).

Mas eu chamo atenção a isso para falar de outra coisa. Quando a Sakura leu a carta, ela ficou surpresa, pois tinha acabo de aprender esses kanjis. Acho que isso dá força àquela nossa teoria de que ela pode, inadvertidamente, estar criando as cartas.

cat ultharGato de Ulthar

Que episódio bacaninha. Também acho que talvez o Kaito não esteja fazendo tudo isso por maldade, mas para tentar salvar a Akiho, como ficou claro na conversa entre ele e a Momo.

Tenho minhas dúvidas quanto ao fato dela não ser humana, mas mesmo sendo, ela está lidando com um poder fora de sua compreensão, e as cartas são a chave para o mistério. O que ainda não está nenhum pouco claro é o que aconteceu com as cartas Sakura e a relevância da heroína para isso tudo.

Parece que o anime está entrando finalmente no seu conflito central de cabeça.

Nota para o fato da Sakura ter reconhecido a pessoa do sonho (leia-se Akiho), mas como sempre, não se lembra ao certo quando acorda. Os sonhos das duas estão cada vez mais próximos, representando o próprio desfecho da trama.

buniiito4Fábio “Mexicano”

Nesse momento em que o mistério se fecha ao redor da Akiho, convém não esquecer que episódios atrás o anime estava traçando vínculos entre ela e a mãe da Sakura. Isso pode ajudar a entender a sua natureza.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

No sonho, pouco antes de acordar, Sakura cogitou a possibilidade de que aquilo fosse uma premonição. Se bem me lembro, esta hipótese já ganhou um foreshadow num episódio anterior.

Vocês acham provável que esse sonho seja o grande clímax do anime (da forma como o Juízo Final o foi para a primeira e segunda temporadas)?

Em caso positivo, não acham estranho que ele se passe num mundo paralelo? Será o que livro – seja ele o que for! – “sugará” Sakura e Akiho para dentro de si?

cat ultharGato de Ulthar

Os sonhos da Sakura sempre são premonitórios né? Desde o anime clássico pelo menos.

diego gonçalvesDiego

De fato, desde o começo eram premonitórios. Inclusive, em Clear Card a suposição inicial não foi justamente que era algum tipo de premonição e só depois a Sakura começou a pensar que poderia ser alguém tentando falar com ela?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Sim, eu achava no começo que eram estritamente premonitórios

cat ultharGato de Ulthar

Se não em engano, em alguma parte do anime clássico, foi discutido que os sonhos da Sakura sempre poderiam ignificar algo premonitório. Não lembro quem disse isso, se foi o Eriol o Yue ou aquela professora.

buniiito4Fábio “Mexicano”

No mundo real está cada vez mais difícil engolir os danos sendo causados sem que ninguém pareça notar nada ou perceber nada. Fazer estrago em um mundo paralelo, de sonho ou o que seja, é uma boa opção.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

De fato. Sakura ainda não entrou num nível “Hollywood” de destruição, mas haja verba para a prefeitura de Tomoeda para consertar todo o estrago causado até agora!

Achei interessante como Clear Card enfatizou muito mais isso que a série original. Seriam os sinais dos tempos? Hoje, na era da comunicação instantânea e das redes sociais, é muito difícil um episódio inusitado passar batido.

buniiito4Fábio “Mexicano”

E talvez a Sakura um pouco mais velha esteja um pouco mais consciente para seus arredores e as consequências de seus atos também. Bom, não tirei isso do anime, e sim da minha cabeça, mas é algo que tem a ver com amadurecimento…

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Isso me lembra do episódio em que ela quebra o laptop do pai durante uma captura. Aquilo foi mostrado como um ponto de inflexão, em que ela aprende que suas ações têm consequência. Dê um fastforward para a temporada atual e ela toda todas as precauções para evitar o caos. Isso sim é uma cardcaptor responsável!

E falando em “outros tempos”, acho que a captura dessa semana foi a que melhor reproduziu aquela vibe anos 1990. Tivemos uma confusão escolar, um monstro estapafúrdio de tão ridículo e aquele clima final de “tudo está bem quando acaba bem”.

Amei, em especial, o fato dele conseguir voar com suas asinhas minúsculas e ter um canudo de biju enfiado nas costas. É algo tão exagerado que chega a ser kitsch!

E vocês? Curtiram o “malvado” da vez? Ou acharam que destoou do restante da série?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Destoou, mas acho que foi de forma positiva. E apesar da aparência ridícula, ele foi um dos mais perigosos, e era malevolente, o que boa parte das demais cartas até agora não era.

diego gonçalvesDiego

De fato destoou, e não sei dizer se foi algo positivo ou negativo. Mas pessoalmente falando, eu gostei :stuck_out_tongue:  É um monstro absurdo, e eu quase ri alto com ele voando com aquelas asinhas. Foi divertido ao mesmo tempo que conseguiu dar alguma sensação de perigo para a coisa, já que como o Fábio apontou era um monstro de fato perigoso dessa vez.

cat ultharGato de Ulthar

Engraçado como ele foi se tornando perigoso aos pouco! No começo era somente vários rocamboles voadores, aparentemente pacíficos, mas quando foram se fundindo e se tornando algo maior e mais ameaçador!

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

Par finalizar, o que vocês esperam da Momo? Ela aparentemente é uma guardiã, mas guardiã de quê? Do novo livro? Das novas cartas? Do próprio Kaito?

Será que podemos esperar uma cara-metade antropomorfica, como o Yue para o Kero ou a Ruby Moon para o Spinel? Será que o Kaito (ou a Akiho) podem ser essa cara-metade?

buniiito4Fábio “Mexicano”

Assumindo que o que pesquisaram e descobriram sobre o Kaito é mesmo verdade, e que os guardiões precisam vir em pares, só sobra a Akiho mesmo.

Será que aquela forma encapuzada não é um transe com uma roupa engraçada, mas a própria forma transformada dela? E ela busca inconscientemente pela Sakura e seu amuleto porque precisa de energia? Mas daí qual seria a relação dela com a mãe da Sakura?

diego gonçalvesDiego

Eu vou concordar com o Fábio, acho bem possível que a Akiho é que seja o “Yue” do Kaito. Mas se for uma questão de precisar de energia, temos então de entender que a Sakura é mais poderosa que o Kaito? o.O Ah, e sobre a momo, não tenho palpite não :stuck_out_tongue:

buniiito4Fábio “Mexicano”

Tenho certeza que a Sakura é mais poderosa que o Kaito. O Kaito talvez tenha aprendido truques mais legais, mas alguém mais poderoso do que a Sakura? Duvido.

cat ultharGato de Ulthar

A Sakura superou até o mago Clow, isso foi dito no anime clássico. Só alguém com mais poder do que quem criou as cartas originais poderia transformá-las em outras, como no caso das Cartas Sakura. Contudo, ela não tem um domínio nulo do seu poder.

Tirando isso, acho que é possível que a Akiho seja apenas um guardião que não sabe que o é, o mesmo caso do Yukito quando não sabia que era o Yue.

booker finisgeekis 1Vinicius Marino

O paralelo com o Yukito explicaria muita coisa. As semelhanças com a Sakura, sua ignorância de japonês, sua “família” que não existe. Isto sem falar nesta história insana de ter dado a volta ao mundo.

Confesso que essa possibilidade de deixou ansioso por respostas. Será que elas virão até nós? Só há uma forma de saber e ela começa daqui a pouco.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *