Em destaque

“Made in Abyss” e “Aurora nas Sombras”: dois olhares sobre a escuridão
Ler

“Made in Abyss” e “Aurora nas Sombras”: dois olhares sobre a escuridão

(Aviso: contém SPOILERS para Made in Abyss) A temporada de verão acabou, e temos um veredito. Made in Abyss, baseado no mangá de Tsukushi Akihito, se tornou um dos animes mais polêmicos, comentados - e idolatrados - dos últimos tempos. Não é difícil entend...
Continue lendo
“Koe no Katachi”: um novo olhar sobre o bullying
Ler

“Koe no Katachi”: um novo olhar sobre o bullying

Quem acompanha a cena de mangás já deve ter ouvido falar de uma pequena pérola que tem ganhado os holofotes nos últimos tempos. Koe no Katachi, conhecido em inglês como A Silent Voice, é um dos destaques mais badalados de memória recente. Originalmente um...
Continue lendo
5 motivos para você ler os livros de ‘The Witcher’
Ler

5 motivos para você ler os livros de ‘The Witcher’

The Witcher 3: The Wild Hunt colocou a saga de Geralt de Rivia no mapa de um jeito que seus dois predecessores na franquia nunca imaginaram. O game é um dos campeões de vendas do ano e um sério candidato aos prêmios de Game of the Year. Como geralmente acont...
Continue lendo

Postagens anteriores

4 coisas que “We. The Revolution” nos ensina sobre populismo
Ler

4 coisas que “We. The Revolution” nos ensina sobre populismo

"Populismo" é uma palavra quente do momento. Em vários países, pelas mais variadas razões, pessoas têm tomado as ruas, as urnas e (em alguns casos) as armas contra as injustiças do status quo. Até agora, o resultado foram políticos ineptos ou demagogos afas...
“O Marionetista”: uma fábula sobre a solidão
Ler

“O Marionetista”: uma fábula sobre a solidão

Quando era adolescente, estudei com uma mentirosa compulsiva. Não falo do chuunibyou, o costume de alguns jovens de inventar histórias inocentes sobre si mesmos. Como eu, que dizia a todos que frequentava uma escola de arqueologia ou um amigo meu que jurava...
São Patrício e a cultura pop
Ler

São Patrício e a cultura pop

O Dia de São Patrício não é um festival muito popular entre brasileiros. Se você for um fã da cultura irlandesa, porém, já deve ter ouvido desta desculpa para vestir-se de verde e virar alguns pints de Guinness. Realizada no dia 17 de março, a festa...
“A Cidade no Meio da Noite”: o passado nunca vai embora
Ler

“A Cidade no Meio da Noite”: o passado nunca vai embora

Dias atrás, visitando a cidade de Belfast pela primeira vez, trombei com um mural que chamou minha atenção: Uma nação que mantém um olho no passado é sábia. Uma nação que mantém os dois olhos no passado é cega. A mensagem me fez parar e refletir. Não...
Por que é errado criar humanos para o abate?
Ler

Por que é errado criar humanos para o abate?

The Promised Neverland, destaque da temporada de inverno, tem cativado leitores e espectadores com sua distopia alucinante. Não é difícil entender por quê. A ideia de um mundo em que crianças são criadas para o abate é tenebrosa o suficiente para comover qu...
“O Assassinato do Comendador”: até a imaginação precisa de ordem
Ler

“O Assassinato do Comendador”: até a imaginação precisa de ordem

Nenhum escritor está à prova de críticas. Mesmo assim, há aqueles que cimentaram tão bem sua voz no mercado literário que conseguem perseverar ao sabor das opiniões. Haruki Murakami, de volta à ativa em 2017 com O Assassinato do Comendador, é um desses auto...
Café com Anime: “Horus, Príncipe do Sol”
Ler

Café com Anime: “Horus, Príncipe do Sol”

Um novo ano chega, e com ele novas ideias. O Café com Anime não fica para trás. Para começar o ano com o pé direito, preparamos uma surpresa. Uma edição especial discutindo alguns clássicos obscuros da animação japonesa. E coloque "obscuro" nisso. O Fini...
Como “GRIS” usa a beleza para contar uma história
Ler

Como “GRIS” usa a beleza para contar uma história

O que faz a história de um game inesquecível? Essa é uma pergunta quase tão antiga quanto os games em si, que ganhou força na última década, depois de Roger Ebert, o grande crítico de cinema, declarar que “jogos nunca poderão ser arte”. Não foram pou...
Os donos do jogo: a guerra (nem tão fria) entre criadores e produtores
Ler

Os donos do jogo: a guerra (nem tão fria) entre criadores e produtores

Obsidian e Bethesda têm uma relação tempestuosa. Em 2010, a equipe da primeira, chefiada por Chris Avellone, lançou Fallout: New Vegas, um dos mais celebrados jogos da franquia. Seu publisher, a Bethesda, prometeu um bônus aos criadores se o jogo ultrapassa...
“Sono Toki, Kanojo Wa”: uma vida cabe em três minutos?
Ler

“Sono Toki, Kanojo Wa”: uma vida cabe em três minutos?

Dizem que quando morremos a vida inteira passa diante dos nossos olhos. Confesso que imaginar isso, para mim, sempre foi difícil. Uma vida inteira, em poucos instantes? E aqueles momentos que eu não quero revisitar? As filas de supermercado, as tardes perdi...
“Maquia”: o cinema Okada levado ao seu limite
Ler

“Maquia”: o cinema Okada levado ao seu limite

Alguns filmes nos dizem tudo o precisamos só de olhar suas fichas. P.A. Works é um estúdio conhecido pelos seus visuais deslumbrantes. Kenji Kawai, por suas trilhas sonoras comoventes. Mari Okada, pelos roteiros mais chorosos do mundo dos animes. Ao combina...
4 lições de game design de “Cultist Simulator”
Ler

4 lições de game design de “Cultist Simulator”

Fallen London (né Echo Bazaar), criado pela Failbetter Games,  é o melhor game de browser que já joguei na vida. Com ecos de Neverwhere, o jogo nos leva a uma Londres alternativa enterrada no centro da Terra, onde beefeaters londrinos dividem espaço com trafic...
“Satanie”: o inferno existe (mas não é o que você imagina)
Ler

“Satanie”: o inferno existe (mas não é o que você imagina)

Fabien Vehlmann e Kerascoët (nome artístico do casal Marie Pommepuy e Sébastien Cosset) são uma parceria de peso. Juntos, os três assinaram o macabro Jolies Ténèbres, fantasia sobre os demônios da natureza humana. Combinando uma imaginação cruel com um traç...
Anime x livro: “As Memórias de Marnie”
Ler

Anime x livro: “As Memórias de Marnie”

Anime x Livro tem como objetivo comparar romances da literatura com suas adaptações na telinha japonesa. A proposta é sair do fla-flu e esmiuçar essas séries (e livros) em detalhe.  Nos idos de 2014, o Studio Ghibli se despediu de seus fãs com um filme um t...
Anime x Livro: “Gankutsuou: O Conde de Monte Cristo”
Ler

Anime x Livro: “Gankutsuou: O Conde de Monte Cristo”

  Muitos animes são baseados em mangás. Outros tantos em games ou visual novels. Mas existem também aqueles baseados em livros. E não digo apenas as light novels tão populares na Terra do Sol Nascente. Mas romances "inteiros", para o público infanto-juv...
15 anos de “Princess Tutu”: 3 curiosidades sobre a série que você não conhecia
Ler

15 anos de “Princess Tutu”: 3 curiosidades sobre a série que você não conhecia

Existem séries que o tempo maltrata. Outras, como um vinho de guarda, parecem só melhorar com o tempo. Princess Tutu, terminada há 15 anos, sem dúvida pertence ao segundo grupo.  Criado por Ikuko Ito e Junichi Satou, dois veteranos de Sailor Moon, o anime se ...
“Make Leeds Medieval”: voltando à Idade Média nos confins da Inglaterra
Ler

“Make Leeds Medieval”: voltando à Idade Média nos confins da Inglaterra

"Medievalista" é o nome que damos àqueles entusiastas da Idade Média que fazem de tudo para reviver o período: LARP, feiras de época, banquetes medievais com direito a hidromel. Também é o nome que damos aos historiadores especializados em Idade Média. Para e...
Os super-heróis sempre foram politizados?
Ler

Os super-heróis sempre foram politizados?

  Temos que conceder aos quadrinhos. É fácil ser tachado de diversão vazia. Também é fácil ser acusado de panfletagem, provocação barata, veículo de doutrinação política. Mais difícil, e o que os comics americanos vêm fazendo há décadas, é ser criticado...
“Happy Sugar Life”: até onde você iria para sentir-se vivo?
Ler

“Happy Sugar Life”: até onde você iria para sentir-se vivo?

Chiaroscuro é uma técnica artística que exagera o contraste entre luz e sombra. Fora da pintura, a palavra às vezes é usada para descrever histórias que misturam o belo com o feio, o inocente com o perverso, o bem com o mal. Animes e mangás têm um gosto esp...
“Magical Girl”: quando garotas mágicas ganham o live-action
Ler

“Magical Girl”: quando garotas mágicas ganham o live-action

  Madoka foi inspirado em Fausto. Ozamu Tezuka adaptou Crime e Castigo aos mangás. Miyazaki citou Paul Valéry em Vidas ao Vento. Digimon fez homenagem a H.P. Lovecraft. Referências a obras ocidentais não são raras nos animes e mangás. Mais incomum é top...
Carregar mais

Vinicius Marino

Autor
Historiador de formação, nipófilo em tempo integral, cosplayer nas horas vagas. Quando não está tocando seu violino ou escrevendo para o Finisgeekis, você pode encontrá-lo zanzando por convenções São Paulo e além. Provavelmente atrás de uma máscara.
Assine nossa newsletter
Receba todas as novidades do Finisgeekis no seu email
Postagens populares
Parceiros