Em destaque

“Kagami no Kojou”: por uma infância que supere os muros da escola
Ler

“Kagami no Kojou”: por uma infância que supere os muros da escola

Kagami no Kojo ( The Lonely Castle in the Mirror na sua edição em inglês ) é um obra enganosamente simples. É um romance sobre uma criança seduzida a cruzar um portal a um mundo fantástico. Mas também é um romance que seduz a nós próprios com imagens famil...
Continue lendo
“The Night is Short, Walk on Girl”: O gênio eufórico (e aéreo) de Tomihiko Morimi
Ler

“The Night is Short, Walk on Girl”: O gênio eufórico (e aéreo) de Tomihiko Morimi

Primeiras impressões, diz o ditado, são as que ficam. E meu primeiro contato com Tomihiko Morimi, um dos “mais populares escritores contemporâneos do Japão” segundo quem entende do mercado, não foi positivo. Penguin Highway, sobre o qual escrevi aqui, passo...
Continue lendo
Anime x Livro: “Penguin Highway”
Ler

Anime x Livro: “Penguin Highway”

Anime x Livro tem como objetivo comparar romances da literatura com suas adaptações na telinha japonesa. A proposta é sair do fla-flu e esmiuçar essas séries (e livros) em detalhe.  O Studio Colorido pode não ser um grande nome de referência na animações ja...
Continue lendo

Postagens anteriores

“Shino Can’t Say Her Name”: a juventude é só o ponto de partida
Ler

“Shino Can’t Say Her Name”: a juventude é só o ponto de partida

Abrir um mangá de Shuzo Oshimi é o mesmo que sair na rua quando uma tempestade está por vir. Sabemos que há um risco de congelarmos até o osso, terminarmos a noite com um blecaute e ainda acordarmos no dia seguinte com uma dor de cabeça. Assassinato, vanda...
“Hana-chan e a forma do mundo” : retrato de um Japão que não existe mais
Ler

“Hana-chan e a forma do mundo” : retrato de um Japão que não existe mais

Quando era pequeno, o prédio em que eu morava pegou fogo. Acordei de madrugada com os gritos da minha mãe. Meu pai não esperou para que eu entendesse que aquilo não era um sonho. Fui puxado escada abaixo com tanta força que tive a impressão de que voávamos...
“Os Triunfos de Tarlac” dev diary #8 : os desastres
Ler

“Os Triunfos de Tarlac” dev diary #8 : os desastres

Nos games, senão na vida, desastres são incríveis. Nada nos força a pensar fora da caixa durante uma partida do que ver tudo o que construímos desabar de um instante para outro. Essa é uma experiência que Os Triunfos de Tarlac tinha o objetivo de provi...
4 curiosidades sobre o shamisen para entender “Mashiro no Oto”
Ler

4 curiosidades sobre o shamisen para entender “Mashiro no Oto”

Mashiro no Oto pode não ser o melhor anime já feito sobre música. Ainda assim, a série foi uma janela a um mundo fascinante de que raramente escutamos: o shamisen. Para aqueles, como eu, cujo conhecimento desse instrumento se resume ao filme Kubo e as Cord...
“I Had That Same Dream Again”: um melodrama igual, mas diferente
Ler

“I Had That Same Dream Again”: um melodrama igual, mas diferente

Não importa se estamos falando do Pulitzer ou de um top 10 mental tirado de Alta Fidelidade. Todo tipo de prêmio tem seus award-baits: obras feitas sob medida para ticar todas as caixas de quem as avalia. Esses trabalhos não são necessariamente ruins. Às v...
“Heaven”: a violência e seus sentidos
Ler

“Heaven”: a violência e seus sentidos

Quando resenhei Kagami no Kojou semanas atrás, não imaginei que trombaria com outro romance japonês sobre bullying tão cedo. Mais surpreendente foi vê-lo escrito por ninguém menos que Mieko Kawakami, que conquistou o Japão e mundo com o incendiário Breasts...
“Mass Effect” e o fim da história
Ler

“Mass Effect” e o fim da história

Graças ao lançamento de sua legendary edition, a trilogia Mass Effect está de volta aos holofotes. Era inevitável que esse dia fosse chegar. Remasters são uma necessidade no mundo dos games, uma solução – às vezes, a única – para garantir que jogos sobrevi...
Por que “Nier: Replicant” nos faz chorar
Ler

Por que “Nier: Replicant” nos faz chorar

Computadores podem te fazer chorar? Essa foi a pergunta de um anúncio da Electronic Arts do início dos anos 1980, quando videogames ainda eram novidade. Hoje, numa época em que games estão no acervo de museus e inspiram livros de poesia, é dífícil a...
“Kagami no Kojou”: por uma infância que supere os muros da escola
Ler

“Kagami no Kojou”: por uma infância que supere os muros da escola

Kagami no Kojo ( The Lonely Castle in the Mirror na sua edição em inglês ) é um obra enganosamente simples. É um romance sobre uma criança seduzida a cruzar um portal a um mundo fantástico. Mas também é um romance que seduz a nós próprios com imagens famil...
“Os Triunfos de Tarlac” dev diary #7: a diplomacia
Ler

“Os Triunfos de Tarlac” dev diary #7: a diplomacia

Quando fazemos um game histórico, certas coisas são difíceis de acertar porque são complicadas ou abstratas demais para fazer caber em um jogo. Já outras são difíceis porque não parecem fazer o menor sentido. A diplomacia na Irlanda medieval é uma d...
“First Person Singular”: retrato de um Murakami sob ataque
Ler

“First Person Singular”: retrato de um Murakami sob ataque

Haruki Murakami é conhecido por um estilo inimitável de realismo fantástico. E por retratos tão comoventes sobre a solidão que fazem qualquer um procurar um copo de whisky ao som de um jazz melancólico. Suas histórias reproduzem  a esquisitice típica dos so...
“Os Triunfos de Tarlac” dev diary # 6: as facções jogáveis
Ler

“Os Triunfos de Tarlac” dev diary # 6: as facções jogáveis

Poucas coisas afetam mais nossa experiência com um jogo histórico do que os uniformes que vestimos – metaforicamente -  quanto sentamos à mesa. Uma mesma jogatina pode ser uma experiência inspiradora ou horripilante dependendo da facção que controlarmos. Um...
“Noir”, 20 anos depois: por que o clássico da Bee Train continua inesquecível
Ler

“Noir”, 20 anos depois: por que o clássico da Bee Train continua inesquecível

Há uma cena em Noir que penetra com mais força que uma bala de Walther P99. Mireille, uma assassina de aluguel, confronta sua parceira Kirika após retornarem de uma execução. “É por isso que eu te disse!” Ela rapidamente foge para a cozinha da quitine...
Entrevista: explorando a Revolução Russa em “The Life and Suffering of Sir Brante”
Ler

Entrevista: explorando a Revolução Russa em “The Life and Suffering of Sir Brante”

      Uma sociedade precariamente dividida em três classes sociais. Um “Império Abençoado” multicultural cuja própria forma traz à mente uma certa confederação europeia. Uma Igreja que enfrenta um cisma entre uma “Velha Fé” tradicio...
“Klara e o Sol”: as máquinas podem nos reensinar a ser humanos
Ler

“Klara e o Sol”: as máquinas podem nos reensinar a ser humanos

Pense um pouco sobre aquilo que mais teme e é provável que você encontre uma diferença. Sentimentos revolta daquilo que não pertence ao nosso mundo. Quando queremos descrever algo como atemorizante, com frequência o fazemos comparando-o ao que há de mais es...
“The Life and Suffering of Sir Brante”: A História não é um simples dominó
Ler

“The Life and Suffering of Sir Brante”: A História não é um simples dominó

Muito tempo atrás, quando videogames ainda eram novidade, estudiosos da mídia se perguntavam qual era a melhor “caixinha”, no mundo da arte, em que deveriam ser colocados. Alguns defendiam que eles eram apenas outro tipo de jogo, igual ao xadrez ou mesmo ao...
De onde vem o fascínio dos animes com a Irlanda?
Ler

De onde vem o fascínio dos animes com a Irlanda?

Em 2018, o site francês Manga-News perguntou a Nagabe qual era a história por trás do subtítulo de seu maior sucesso, A Menina do Outro Lado: Siúl a Run. Senti que o entrevistador tinha lido minha mente. Eu sabia que Siúl a Rún ( “Ande, meu amor”), é uma mú...
“Os Triunfos de Tarlac” dev diary #5: o combate – regras avançadas
Ler

“Os Triunfos de Tarlac” dev diary #5: o combate – regras avançadas

No último diário, eu falei sobre os princípios gerais do combate. Nesse texto, entrarei em maior detalhe em algumas de suas regras específicas: os efeitos de terreno, mobilização e situações especiais de combate. Os efeitos de terreno Como eu expliqu...
“Haru no Noroi”: contra certas dores não existe alívio
Ler

“Haru no Noroi”: contra certas dores não existe alívio

Haru no Noroi ("A Maldição de Haru) é uma história sobre dor. Suas personagens são receosas, indecisas, mas também valentes e determinadas – contra, muitas vezes, seus melhores interesses. É um mangá sobre a morte e o luto. Porém, como outras histórias d...
O que “Urasekai Picnic” tem a ver com a ficção científica que o inspirou?
Ler

O que “Urasekai Picnic” tem a ver com a ficção científica que o inspirou?

Algum tipo de cataclisma muito além da compreensão humana deixou partes da Terra inabitável. Dentro dessa “zona” o sol ainda se levanta, o vento ainda sopra, plantas crescem. Mas as coisas são... diferentes. Como o mundo de um videogame com erros no código,...
Carregar mais

Vinicius Marino

Autor
Historiador de formação, nipófilo em tempo integral, cosplayer nas horas vagas. Quando não está tocando seu violino ou escrevendo para o Finisgeekis, você pode encontrá-lo zanzando por convenções São Paulo e além. Provavelmente atrás de uma máscara.
Assine nossa newsletter
Receba todas as novidades do Finisgeekis no seu email
Postagens populares
Parceiros

Dissidência Pop